Últimas

Homem que deu marteladas em desafeto é condenado a 9 anos de prisão

Brasil- O Tribunal do Júri do Guará condenou Valdeci Cezostres da Silva a 9 anos e 6 meses de prisão após tentar, em 2017, matar um homem com marteladas na cabeça. A motivação do crime foi uma discussão por conta de um pedaço de carne.

Imagem Ilustrativa/ BLITZ AMAZÔNICO

Em plenário, os jurados entenderam que Valdeci teve intenção de cometer o homicídio, que só não ocorreu por circunstâncias alheias à vontade dele, uma vez que a vítima foi encontrada por vizinhos e socorrida. Ainda ficou definido que o crime foi praticado por motivo fútil.

Em razão da decisão do júri popular, o juiz presidente determinou o cumprimento da pena em regime inicial fechado. Segundo o magistrado, o modo de agir do réu demonstrou perversidade, “ao desferir sucessivos golpes de martelo na cabeça da vítima, chegando a quebrar a ferramenta durante a execução do hediondo crime, demonstrando estar possuído de desmedido ódio e desprezo pela vida humana”.

O condutor do julgamento ainda destacou as sequelas que a vítima teve. “Além da deformação física, com afundamento do crânio, também teve a capacidade de fala afetada”.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.