Últimas

Idoso fica mais de seis horas com facão cravado na cabeça após briga

Um homem, de 56 anos, teve a cabeça cravada por um facão durante uma briga, no norte de Santa Catarina. O crime ocorreu na noite da última quarta-feira (16), mas a vítima passou cerca de seis horas com o facão no crânio e pediu ajuda apenas no começo da manhã de quinta-feira (17). O suspeito de ter cometido o crime foi preso em flagrante.


Segundo relatos dos envolvidos à policia, os dois homens começaram a discutir e passaram a se agredir fisicamente na casa da vítima, no bairro Campo da Lança. Em determindado momento, o suspeito cravou um facão na cabeça do homem e roubou a bicicleta dele para fugir. Não se tem informação se a vítima desmaiou ou dormiu, o que se sabe é que ele passou cerca de 6 horas durante a madrugada com a faca na cabeça.

Na manhã de quinta-feira (17), a vítima com facão cravado na cabeça conseguiu atravessar a rua e solicitar ajuda na casa de sua sobrinha, que acionou os Bombeiros às 6h30min. A guarnição chegou ao local e encontrou o homem sentado dentro da residência, consciente, orientado, com os sinais vitais estáveis e com bastante tremor. A vítima foi encaminhada ao Hospital São Vicente de Paulo e a Polícia Militar foi acionada.

Enquanto isso, o suspeito, que também estava machucado, se dirigiu com a bicicleta até o bairro Faxinal e pediu ajuda a um morador da região. O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 23h e levou o homem até o hospital para tratar a lesão. Depois, o suspeito foi liberado.

Diante dessas informações, a polícia, ligou um caso ao outro, buscou o nome do suspeito, que havia sido atendido na noite anterior pelo Corpo de Bombeiros, e encontrou quatro endereços registrados no sistema. A guarnição se deslocou aos quatro locais e achou o suspeito no bairro Santa Terezinha II.

O homem de 58 anos, que possui passagens criminais por lesão corporal dolosa, ameaça, posse de drogas, violação de domicílio e dano, confessou aos policiais que cometeu o crime e foi encaminhado à delegacia de polícia em flagrante.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.