Últimas

Justiça do Amazonas nega pedido de liberdade do policial militar que matou transexual em motel da Zona Norte de Manaus

A Justiça do Amazonas negou o pedido de soltura do policial militar Jeremias da Costa Silva, 17, autor do tiro que matou o transexual Manuella Otto.

O crime aconteceu na noite do dia 13 de fevereiro deste ano no motel “Minha Pousada”, situada na Avenida Samauma, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus.


Depois do crime o policial militar fugiu do local e dias depois de apresentou espontaneamente na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros.


Como já tinha mandado de prisão preventiva decretada Jeremias da Costa está preso no Batalhão de Guarda desde o dia 17 de fevereiro.

O Ministério Público do Amazonas (MPA) havia emitido parecer favorável pela soltura do policial militar que passaria a responder ao processo em liberdade condicional, mas o pedido foi indeferido.


O transexual Manuella Otto também era atriz pornô e segundo seus familiares também estava cursando jornalismo em uma faculdade particular.


Os advogados do policial militar Jeremias da Costa afirmam que vão ingressar com um novo pedido de soltura tendo em vista que ele preenche todos os requesitos que lhe garantem a liberdade condicional.


Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.