Últimas

Lula não é mais um condenado e pode disputar eleições, decide STF

Nesta quarta-feira (23), por 7 votos a 4, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a decisão da segunda turma que apontou a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro na ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) referente ao triplex no Guarujá (SP).


O plenário já havia formado maioria, em abril, para manter a decisão do colegiado e manter a suspeição de Moro.

O julgamento foi retomado nesta quarta-feira para o voto do ministro Marco Aurélio, que havia pedido vista. E depois o ministro Luiz Fux.

Em sua conta no Twitter, o ex-juiz Sergio Moro afirmou que “a culpa de Lula foi reconhecida por dez juízes” e elogiou os votos dados pelos ministros que foram contra a confirmação da decisão, Luiz Fux, Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin.

“Os votos dos Mins. Fachin, Barroso, Marco Aurélio e Fux, não reconhecendo vícios ou parcialidade na condenação por corrupção do Ex-Presidente Lula, correspondem aos fatos ocorridos e ao Direito. Nunca houve qualquer restrição à defesa de Lula, cuja culpa foi reconhecida por dez juízes”, escreveu.

Assista vídeo:



Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.