Últimas

Pai e mãe de jovem de Manaus morta em SP discordam sobre ir atrás de Justiça

Manaus/AM - Durante o velório comovente de Júlia Renata Garcia, de 26 anos, a mãe da vítima, Elisabeth Garcia, afirmou que a família não está focada em ir atrás dos envolvidos no assassinato da filha, e nem da amiga, Cláudia Cristina, de 35 anos que desapareceram no dia 3 de junho após saírem para uma festa em Paraisópolis. 


"A família não nem interessada em saber mais de nada. Se a Justiça quiser continuar, isso já é com eles, mas a família não vai mais procurar saber mais sobre isso aí", afirmou Elisabeth.

O mesmo pensamento não é compartilhado pelo pai, Ozório Rafael, que destacou que a filha não era envolvida com o crime e nem com mafiosos, e que trabalhava honestamente.

"Tudo isso foi por acreditar demais nas pessoas, nas más amizades, que levaram a acontecer o que aconteceu. Se for possível, pedir uma indenização do dono da casa em Paraisópolis, que a polícia possa investigar bem ele, tem rabo preso, pois ele é quem fez tudo isso". desabafou o pai.

Júlia foi enterrada na tarde deste sábado (26), no cemitério do Tarumã.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.