Últimas

Prefeitura de Manaus promove atividades de conscientização sobre violência contra a pessoa idosa

Os Distritos de Saúde da Prefeitura de Manaus realizaram, nesta terça-feira, 15/6, atividades nas unidades de saúde para marcar o Dia Mundial de Conscientização sobre a Violência contra a Pessoa Idosa.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A programação teve como objetivo despertar a reflexão sobre o processo de cuidar da pessoa idosa, além de fazer orientação sobre o cuidado adequado, para diminuir a exposição dos idosos a maus-tratos e violência.

Coordenadas pelo Núcleo de Saúde do Idoso, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), foram realizadas palestras educativas nas salas de espera das Unidades de Saúde da Atenção Primária.

“A atenção à pessoa idosa, na gestão do prefeito David Almeida, é vista de maneira bem ampla, indo além dos cuidados tradicionais de saúde. Desde o início da pandemia, a preocupação com essa parcela da população precisou ser ainda maior porque muitos ficaram sozinhos, diante da necessidade do isolamento social por serem do grupo de maior vulnerabilidade. Infelizmente muitos deles acabam sofrendo maus tratos, sendo negligenciados e até explorados”, explicou a secretária titular da Semsa, Shádia Fraxe.

A chefe do Núcleo de Saúde do Idoso, enfermeira Eliny Rocha, destacou a importância da data para promover junto à sociedade, a reflexão de como a pessoa idosa está sendo cuidada neste período de pandemia.

“A Organização Mundial de Saúde define que a violência contra a pessoa idosa é qualquer ato, único ou repetitivo, ou omissão, que ocorra em uma relação de confiança, que cause danos ou incômodo à pessoa idosa. A faixa etária a partir de 60 anos é o grupo de maior vulnerabilidade ao vírus da Covid 19 e por consequência à exposição à violência e maus-tratos por parte, inclusive, de seus familiares no domicílio”, relatou.

Fique atento aos sinais de violência

Segundo Eliny, é necessário observar sinais da presença de violência no comportamento da pessoa idosa, como a demonstração de medo ou ansiedade na presença do cuidador ou de um familiar.

“Muitas vezes a pessoa idosa não consegue verbalizar que sofre maus-tratos, mas a expressão facial demonstra tristeza, desesperança, ansiedade ou agitação. Também pode apresentar aspecto desnutrido, pálido, desidratado e com olheiras, além de vestimenta descuidada, pouca higiene, entre outros detalhes”, apontou.

A enfermeira orienta que, para evitar que os idosos sofram maus tratos, é importante que os mesmos conheçam seus direitos e deveres, além de manter no dia a dia uma rotina ativa e que deve ser estimulada por seus familiares.

“Ligações telefônicas ou chamadas de vídeo entre familiares e idosos, manter uma alimentação saudável, seja preparada por eles ou por seus familiares, ouvir músicas, organizar algo da casa, cuidar das plantas, caminhar dentro de casa, assistir a um filme, ler um bom livro. Todas essas atividades devem ser realizadas de forma prazerosa e não por obrigação. Nossos idosos precisam ser tratados com respeito e valorização, sem discriminação e preconceito”, finalizou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.