Últimas

Prefeitura lança concurso de produção textual ‘Super Escritores’ para alunos da DDZ Sul

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), lançou na tarde desta quinta-feira, 17/6, o I Concurso de Produção Textual ‘Super Escritores’, que ocorre até o dia 28 deste mês.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A ação tem como principal objetivo desenvolver as habilidades de leitura, escrita e a capacidade criadora, gerando vivências significativas no processo de ensino e aprendizagem no componente curricular da língua portuguesa. Serão selecionadas as melhores produções textuais elaboradas pelos estudantes do 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Sul.

O lançamento do projeto foi realizado na escola municipal André Vidal de Araújo, zona Centro-Sul, e contou com a presença do secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino; do subsecretário de Educação, professor Carlos Guedelha, e gestores das unidades de ensino.

“O concurso ‘Super Escritores’ incentiva a leitura e escrita. É um trabalho que essa DDZ faz e merece ser levado para os outros distritos. Eu sei que aqui têm gestores competentes e professores dedicados, que realizam o melhor para a educação e eu quero contar com a colaboração de cada um de vocês, para melhorar cada vez mais o ensino em nossa rede”, destacou Pauderney.

Para o subsecretário Carlos Guedelha, o projeto alcança uma das principais missões da rede municipal, que é formar leitores. “Essa ação é de suma importância, porque a função da escola, conforme os PCNs (Parâmetros Curriculares Nacionais) e a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), é formar leitores e escritores competentes, de acordo com cada série em que o aluno se encontra. Então isso só é possível com condições concretas e reais para que o aluno produza os textos, sendo essa a ideia desse projeto, aliada à inteligência emocional, linguística e criatividade”, pontuou.

Concurso

Os vencedores do concurso ganharão certificados e medalhas. A chefe da DDZ Sul, professora Jecicleide Nascimento, explicou como surgiu a ideia de elaborar essa atividade.

“A avaliação é um grande desafio na educação, então a partir da análise da avaliação do número de alunos alfabetizados e dos resultados das redações no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), despertaram na nossa equipe uma vontade de mudar e lançar esse projeto. A ação visa a leitura das matrizes de referência do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica), incentivando os alunos para a apropriação do sistema de escrita alfabética, leitura e produção textual”, pontuou.

Expectativas

A gestora Lucy Meire Braga da escola municipal República do México, localizada no bairro Flores, que conta com três turmas do 2° ano, totalizando 75 alunos, e duas turmas do 5° ano, com 70 alunos, comentou como estão os preparativos para o concurso.

“Nós já iniciamos a preparação dos alunos, motivando para que eles produzam o texto, assim a gente consegue, a partir desse momento, desafiador de pandemia, fazer com que os alunos desenvolvam a capacidade linguística de produção dos textos. Nossos alunos estão muito entusiasmados em participar desse concurso, sendo o nosso objetivo maior trazer o texto para ser o protagonista da escola”, declarou.

Para a gestora Simone Araújo, da escola municipal Antônio Matias Fernandes, localizada na comunidade União, bairro Parque 10 de Novembro, o concurso motivará os alunos do 9° ano.

“Essa atividade vem nos ajudar na preparação e visualização do ensino médio, porque os alunos já estão se preparando na parte da escrita, leitura e interpretação de textos, então como estamos próximos à prova do Saeb, será de grande valia para os nossos alunos”, afirmou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.