Últimas

Estudantes poderão suspender e reativar curso sem perder benefício do Bolsa Universidade

Manaus/AM - Os beneficiários do programa Bolsa Universidade poderão suspender e reativar o programa a partir do segundo semestre deste ano, segundo a Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad). 


A interrupção dos estudos não significa mais a perda do sonho da graduação para os bolsistas, como afirma o diretor-geral da Espi/Semad, Júnior Nunes.

Para realizar quaisquer destes procedimentos, o interessado deve entrar em contato com o setor de Atendimento ao Bolsista, via Whatsapp, nos números (92) 98855-2133 ou 98855-1056, para que seja orientado a reunir a documentação necessária e agendar previamente a entrega presencial na sede do programa, situada na avenida Compensa, nº 770, bairro Vila da Prata, zona Oeste de Manaus.

Suspensão

A suspensão da bolsa pode ocorrer por dois motivos: o excepcional, solicitado a qualquer momento, em casos de doenças graves, gravidez de risco ou serviço militar; ou não excepcional, por conta de assuntos particulares do bolsista. A documentação consiste em RG, CPF, declaração de vínculo com a instituição de ensino e histórico acadêmico, além do laudo médico ou declaração de engajamento militar, quando se tratar de caso excepcional.

Reativação

Se desejar reativar o benefício, o usuário deve ter solicitado a suspensão junto à Espi num período máximo de 12 meses, a contar da data da interrupção. Os documentos que o estudante deve portar são RG, CPF, declaração de vínculo com a instituição de ensino, histórico acadêmico e matriz curricular do curso.

O prazo para a reativação da bolsa vai até 20 de agosto, enquanto a suspensão da mesma pode ser solicitada até 10 de setembro. Vale ressaltar que, no momento da entrega da documentação, o bolsista deve estar utilizando máscara facial e manter a distância necessária, para evitar o contágio da Covid-19.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.