Últimas

FCecon realiza treinamento sobre prevenção e tratamento de feridas na pele

Com o objetivo de capacitar servidores para cuidar de pacientes oncológicos com lesão por pressão – feridas na pele –, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), realizou, nesta quinta-feira (15/07), o curso de atualização de prevenção e tratamento de lesões da pele. O treinamento ocorreu no auditório Dr. João Batista Baldino, e foi voltado para técnicos de enfermagem e enfermeiros.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A capacitação foi organizada pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e pelo Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), com palestras pela manhã e à tarde. Os assuntos foram ministrados por servidores da FCecon e convidados externos. Os profissionais trataram sobre “Fisiopatologia do processo cicatricial e tipos de lesões”, “Terapia tópica para tratamento de feridos”, “Cuidados em estomios e lesões cutâneas periestomais”, “Tratamento e prevenção de úlceras crônicas” e “Prevenção e tratamento de lesões de pele”.

Conforme a responsável pelo CCIH, enfermeira Glauciane Neves, o treinamento faz parte da programação anual de capacitação, voltada para os servidores que atuam na área de Enfermagem. Segundo ela, o objetivo é promover a prevenção e o tratamento de lesões por pressão em pacientes internados na unidade hospitalar e, assim, promover o atendimento de qualidade e humanizado.

Redução de riscos – A partir das ações voltadas para prevenção e tratamento desse tipo de lesão, destaca a enfermeira, houve redução de 18% nos três índices que são monitorados: pacientes avaliados para risco de lesão por pressão quando admitidos no 5º andar; prevalência de pacientes com lesão por pressão e incidência de lesão por pressão.

“Em relação à prevalência de pacientes com lesão por pressão, por exemplo, de janeiro a dezembro de 2020, houve uma queda de 18%. Saímos de um patamar de 43% para 25% com risco de lesão, e tivemos quatro meses – abril, agosto, novembro e dezembro – com índice de zero por cento. Isso é o resultado do trabalho realizado pelos profissionais da área de Enfermagem”, parabenizou Neves.

Atualização de protocolos – De acordo com a responsável pela Comissão de Cuidados com a Pele (CCP/FCecon), enfermeira Josina Bentes, o treinamento é uma oportunidade para atualização, por exemplo, em procedimentos para limpeza e uso de produtos utilizados no local afetado, os quais permitem uma cicatrização mais rápida. Ela destaca que o conhecimento compartilhado com as equipes de cuidados com a pele permite um atendimento de qualidade ao paciente oncológico.

“Os assuntos abordados durante o curso são debatidos entre os profissionais que atuam nos andares do hospital e, assim, é possível adotar a melhor conduta para o paciente. No caso de remanejamento de algum técnico de enfermagem ou enfermeiro, todos terão o conhecimento necessário sobre os protocolos adotados que deverão ser adotados”, finaliza Bentes.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.