Últimas

Futuros moradores do Cidadão Manauara 2 revelam perdas na pandemia e agradecem a prefeitura

Desempregado há 3 anos, Antônio Carlos de Souza, 37, viúvo, pai de três filhos, é um dos sorteados do residencial multifamiliar Cidadão Manauara 2, etapa B, localizado no bairro Santa Etelvina, zona Norte, e nesta quarta-feira, 14/7, assinou seu contrato para o financiamento do apartamento, realizando o sonho da casa própria com a Prefeitura de Manaus.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

“Com a assinatura dos contratos, os beneficiários dão um passo para ter dignidade na habitação, na moradia. Reduzimos o déficit habitacional e criamos alternativa habitacional para pessoas mais carentes e em situação de vulnerabilidade social”, destacou o prefeito David Almeida.

A assinatura foi com a entidade financeira, a Caixa Econômica Federal. O valor das parcelas pagas no financiamento é fixo e acessível, variando conforme a renda do beneficiário, indo de R$ 80 até R$ 270, por 10 anos. A renda familiar não pode ultrapassar R$ 1.800.

O residencial tem recursos do governo federal, por meio do Ministério de Desenvolvimento Regional, e sua construção foi executada pela RD Engenharia, com valor de R$ 41 milhões, realizada no âmbito do “Programa Minha Casa, Minha Vida” (PMCMV), hoje substituído pelo “Casa Verde e Amarela”.

O projeto é coordenado pela Vice-Presidência de Habitação e Assuntos Fundiários (Vpreshaf), vinculada ao Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

Autônomo

Autônomo, sem trabalho fixo e mantendo a renda com os famosos “bicos” de limpeza, manutenção e pinturas, Antônio sempre morou de aluguel, sendo o último no Jorge Teixeira, zona Leste. Ele se vê como um homem de sorte e que nunca perdeu a esperança, mesmo na adversidade.

“É um sonho que corremos atrás nos últimos 8 anos, com minhas filhas. E hoje somos só gratidão por sermos contemplados. Foi um presente de Deus e nunca perdi a fé. Sempre informaram que estava num processo, que dependia ainda do sorteio, mas tinha esperança de ser contemplado”, disse Antônio.

Ele acompanhou o sorteio pelas redes sociais da Prefeitura de Manaus e em breve vai poder se mudar para o bloco 17, ocupando o apartamento 204. “Somos evangélicos, participamos de uma igreja há 4 anos e estamos muito agradecidos e felizes. Meu agradecimento especial ao prefeito David Almeida, que Deus possa abençoar grandemente a ele e a todos que nos deram apoio até aqui”, disse.

Em 2020, Antônio ficou viúvo, após um casamento de 14 anos. Sua esposa, Keytiane de Oliveira Lima, 35, morreu de leucemia. As filhas estão com 16 anos, 15 anos e a caçula tem 3 anos. “Quando mudarmos, será uma nova etapa para nossa vida. Escola nova para as meninas, um novo trabalho que espero conseguir. E para todos que estão na espera, digo para não desistirem do seu sonho”, comentou.

Chefe de família

A jovem Cristina Reis, mãe, divorciada e chefe de família, estava hoje pronta para dar um passo que vai mudar o rumo da sua vida. Por ser responsável pela renda familiar, ela atende um dos critérios do cadastro habitacional do Ministério das Cidades.

Contemplada com um apartamento, ela foi só elogios à gestão municipal e à equipe da Vpreshaf. “Estou muito feliz de ser uma das beneficiadas e sou muito grata ao prefeito David Almeida, à presidente do Fundo Manaus Solidária, Dulce Almeida, e à equipe maravilhosa de assistência social. Agradeço muito a Deus por estar aqui e ser uma dessas pessoas. Obrigada a todos que estão realizando nosso sonho”, declarou Cristina, com a voz embargada.

A doméstica Cândida Mariana Lima de Azevedo, com dois filhos, sempre acreditou na vitória, mesmo diante das adversidades. Morando com mais três irmãos e suas famílias, sendo um deles deficiente, ela nunca deixou de sonhar e confiar em Deus.

“Quero agradecer primeiro a Deus e ao prefeito, que veio nos abençoar no momento certo. Que o prefeito continue com o olhar voltado aos problemas sociais da população”, completou. Outra contemplada que assinou o contrato nesta quarta-feira foi Francinete dos Santos, que disse que seu maior número da sorte é o 301, do apartamento em que vai morar.

Seleção

O processo de seleção dos candidatos à moradia foi iniciado no fim de 2020, seguindo os critérios da portaria federal n° 163/2016, que instituiu o Sistema Nacional de Cadastro Habitacional (SNCH) e aprovou o Manual de Instruções para Seleção de Beneficiários do Programa Nacional de Habitação Urbana (PNHU), no âmbito do “Programa Minha Casa, Minha Vida” (PMCMV), substituído pelo “Casa Verde e Amarela”.

As famílias foram selecionadas no banco de dados da Prefeitura de Manaus, por meio do cadastro municipal de habitação, inserido no SNCH, obedecendo os critérios estabelecidos pelo Ministério das Cidades: famílias residentes em área de risco ou insalubres ou que tenham sido desabrigadas; famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar; famílias que tenham pessoas com deficiência (PcDs); pessoas idosas na condição de titulares do benefício habitacional; e PcDs. Além disso, a renda familiar não pode ultrapassar R$ 1.800.

Financiamento

Os contemplados terão parcelamento do financiamento em 120 meses (10 anos); mensalidades fixas, entre R$ 80 a R$ 270, dependendo da renda familiar (até R$ 1.800, faixa 1); e o imóvel adquirido é usado no contrato como garantia do financiamento. Após a quitação, o imóvel passa para o nome do beneficiário, e aqueles que integram a faixa 1 não podem vender, alugar ou ceder o bem.

Os futuros moradores serão isentos de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), como medida da gestão David Almeida, por lei municipal.

Empreendimento

O residencial Cidadão Manauara 2, etapa B segue o padrão moderno de edificar imóveis econômicos com elevado padrão de qualidade. É composto por 25 blocos, que contam com 20 apartamentos cada. São 500 unidades habitacionais, que possuem área de lazer composta por três playgrounds, uma quadra poliesportiva, uma quadra de areia e um centro social.

O empreendimento não irá sobrecarregar a rede de esgoto do município, nem causar poluição na área. Dispõe de Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e conta ainda com reservatórios de água para suprir os apartamentos.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.