Últimas

Governo apresenta ao BID propostas de fortalecimentos institucionais previstos no Prosamin+

O Governo do Estado, por intermédio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Unidade de Gestão Integrada (UGI) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), apresentaram aos consultores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), nesta quarta-feira (28/07), por videoconferência, as propostas de fortalecimentos institucionais no Estado, previstos por meio dos investimentos do Programa Social e Ambiental de Manaus e do Interior (Prosamin+).

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A cooperação técnica da (UGPE) com a (Sema) tem como objetivo aperfeiçoar o sistema de monitoramento da qualidade das águas do estado. “Durante as conversações com a Sema, percebemos a necessidade de um sistema para coletar e integrar esses dados de comunicação com os outros sistemas que já existem, inclusive com envolvimento do governo federal”, é o que explica o subcoordenador do setor de Planejamento, Gestão e Controle, Leonardo Barbosa. Enquanto a parceria com a UGI ampliará a oferta de serviços digitais do Estado.

“Tendo em vista essas duas necessidades, resolvemos colocar na mesa os dois atores envolvidos para que a gente faça, não só o monitoramento da qualidade das águas com a Sema, como também a disponibilização desses dados em plataforma integrada, em software que vai ser desenvolvido pela UGI, já trabalhando no componente de Aceleração da Inovação e Digitalização”, comenta o subcoordenador.

O coordenador executivo da UGPE, engenheiro civil, Marcellus Campêlo, afirma que foi estabelecido junto ao BID, o fortalecimento da Sema, com a intenção de apoiar a implementação do Plano Estadual de Recursos Hídricos, que vai oportunizar a criação de um banco de dados contendo informações dos recursos hídricos do Amazonas. O coordenador complementa que no âmbito do Governo Digital terá aporte, por intermédio do Prosamin+, de recursos para a ampliação da oferta dos serviços digitais do Governo do Estado à população.

“O Prosamin+ além de contemplar as melhorias habitacionais, ambientais, urbanísticas e de saneamento básico, em uma das zonas mais carentes da capital, beneficiando mais de 60 mil pessoas, também vai propiciar melhorias importantes na oferta de serviços digitais para a população”, afirmou Campêlo.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.