Últimas

Governo do Amazonas apresenta novo plano de ação da Reserva da Biosfera da Amazônia Central

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), apresentou ao público o novo Plano de Ação para nortear as ações ambientais dentro da Reserva da Biosfera da Amazônia Central. As novas medidas de desenvolvimento da área - que compreende 30 municípios do Amazonas - foram apresentadas durante o workshop comemorativo dos 20 anos da Reserva, ocorrido nesta quarta-feira (14/07).

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO 

Reserva da Biosfera é um instrumento de conservação que favorece a descoberta de soluções para problemas como o desmatamento das florestas tropicais, a poluição atmosférica, o efeito estufa, entre outros. Cada reserva é uma coleção representativa dos ecossistemas característicos da região onde se estabelece, privilegiando o uso sustentável dos recursos naturais nas áreas assim protegidas.

Subsidiado pela a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o novo Plano de Ação da Reserva da Biosfera da Amazônia Central vai nortear as ações ambientais na área de 2021 a 2024. O plano anterior começou a ser revisado em 2020, a fim de adequar o documento e executar um cronograma de ações ambientais condizentes com a realidade local.

É o que explica o coordenador regional das Unidades de Conservação da margem direita do Rio Negro, Miqueias Santos. “Nós fizemos um minucioso estudo de detalhamento da Reserva, para a elaboração desse novo plano, levantando todas as informações relativas à área, comunidades, terras indígenas, empreendimentos abrangentes e outros pontos. Nós tínhamos um plano de ação básico e agora a gente tem um plano gerencial técnico, baseado no Plano de Lima, no Peru, bem elaborado, conciso, que vai nortear as ações dentro desses territórios”, enfatizou.

Segundo a secretária executiva do Conselho, Christina Fischer, as alterações no plano original, já apresentadas no âmbito do Conselho da Reserva da Biosfera da Amazônia Central (Cerbac), ainda vão ser validadas junto ao Conselho Estadual do Meio Ambiente do Amazonas (Cemaam), para serem efetivadas.

“O Cerbac tem como finalidade coordenar no âmbito do Estado a implementação da Reserva da Biosfera da Amazônia Central, elaborar e apoiar a implementação de instrumentos de planejamento de médio e longo prazo. Em 2020, alteramos o Regime interno e reformulamos o plano de ação e, agora, neste momento atual, colocaremos em prática tudo aquilo que foi planejado, juntamente com as instituições parceiras”, afirmou.

Reserva da Biosfera da Amazônia Central – Aprovada em 2001, a Reserva da Biosfera da Amazônia Central faz parte da Rede Mundial de Reservas da Biosfera da Unesco. A reserva está localizada na área do Projeto Corredor Ecológico Central da Amazônia, no interior do estado do Amazonas, que abriga um conjunto de áreas protegidas.

A Reserva da Biosfera da Amazônia Central é constituída por áreas de domínio público e privado, integrada por unidades de conservação, zonas de amortecimento e corredores ecológicos, sendo gerida por um Conselho Deliberativo, o Cerbac, com representantes de instituições públicas, de organizações da sociedade civil e da população residente.

No Brasil existem sete Reservas da Biosfera reconhecidas: Pantanal, Mata Atlântica, Cinturão Verde de São Paulo, Cerrado, Caatinga, Amazônia Central e Serra do Espinhaço. Essas reservas desempenham o papel de promover a conservação da biodiversidade e o uso sustentável dos recursos naturais, assim como incentivar o conhecimento científico e tradicional em cada região.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.