Últimas

Prefeitura certifica alunas participantes de oficina de maquiagem

Um grupo de aproximadamente 20 mulheres em situação de vulnerabilidade social e econômica foi certificado nesta quarta-feira, 7/7, pela Prefeitura de Manaus, após participar de uma oficina de maquiagem.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A capacitação foi viabilizada por meio de uma parceria entre as secretarias municipais do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), e da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), além do Centro de Referência dos Direitos da Mulher (CRDM), e o Instituto de Educação Professor Marchelli de Almeida Crispim (Iemac). A preparação irá garantir a inserção das alunas no mercado de trabalho ou garantia de uma renda própria.

“Oferecer oportunidades, eu sempre digo que a nossa especialidade é essa. A gestão do prefeito David Almeida é voltada à comunidade e a gente espera que com esse curso, essa parceria traga para vocês resultados e que vocês possam utilizar, obter uma renda e multiplicar. Falem para suas amigas, vizinhas e colegas que a secretaria possui esse trabalho. Nós temos humanização nos nossos serviços. Então, contem sempre com a Semtepi e a Prefeitura de Manaus”, enfatizou o secretário da Semtepi, Radyr Júnior, durante o evento.

A diretora do CRDM, Elianne Domingues, destacou o compromisso da gestão David Almeida, em atender mulheres que se encontram em uma situação fragilizada tanto social, quanto economicamente.

“Não só o prefeito David Almeida, como todos os que trabalham na prefeitura têm a mesma visão, e tem sido muito mais fácil fazer um trabalho mais próximo da comunidade devido às articulações que existem entre as secretarias e as parcerias. O trabalho não para. É emergencial. É voltado para as mulheres, mas ele tem um olhar para a sociedade em um todo”, frisou.

Para Cleomar Gomes dos Santos, 59, que participou da oficina, a experiência foi inovadora. “Eu passei uns problemas familiares muito sérios. Cheguei aqui na secretaria por meio da assistente social e isso está me ajudando. É aqui que está recomeçando a minha vida”, disse.

Para outra participante, Alexandra de Menezes, 43, o curso também é um recomeço, uma nova vida. “Eu nunca trabalhei fora ou com carteira assinada. Essa experiência está me mostrando a possibilidade de correr atrás daquilo que eu quero, buscar a minha liberdade financeira e não depender somente do meu marido. É ótimo, quem quiser participar é muito bom”, concluiu.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.