Últimas

Quadrilha de garimpo ilegal de ouro na Amazônia é presa pela PF

A Polícia Federal realizou operação no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, para desarticular uma organização criminosa, que exportava ilegalmente ouro do Brasil para a Itália. Com apoio da Receita Federal, a ação, batizada de Ruta 79, prendeu três dos quatro alvos, na manhã desta terça-feira (27). 

A PF detalhou que as investigações tiveram início depois que um agente da própria corporação, acusado de envolvimento no esquema, foi descoberto.  Ele seria responsável por facilitar a saída do ouro ilegal do país via aérea, o que configura crime de contrabando e descaminho. 

A estimativa é que a quadrilha tenha contrabandeado, entre 2017 e 2019, mais de uma tonelada de ouro, que era extraído ilegalmente de garimpos no norte do Brasil e levado para a Europa. Durante as investigações foram apreendidos quase 18 quilos do metal, além de joias avaliadas em 1 milhão de dólares.

O esquema envolvia o uso de "mulas", termo utilizado para se referir as pessoas que transportavam as cargas, com documentação falsa. Essas pessoas também traziam ao Brasil, clandestinamente, joias adquiridas na Ásia e EUA.

Além dos quatro mandados de prisão, os policiais federais saíram às ruas para cumprir 21 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, e também em Angra dos Reis, São Paulo, São José do Rio Preto, Piracicaba, Mirassol e Belo Horizonte.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.