Últimas

Sema Amazonas oferece capacitação de geoprocessamento em Presidente Figueiredo

O município de Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros de Manaus) recebe, de 29 a 31 de julho, o Curso de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto com Uso de QGIS – multiplataforma de Sistema de Informação Geográfica (SIG) –, promovido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). O objetivo da capacitação é otimizar a análise de atividades de baixo impacto e otimizar a gestão de Unidades de Conservação no município.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Anteriormente conhecido como Quantum GIS, o QGIS é um Sistema de Informação Geográfica de código aberto, que permite a visualização, edição e análise de dados georreferenciados. Com a ferramenta, o Município poderá realizar análises de alta precisão para licitar empreendimentos de impacto reduzido e, ainda, otimizar o monitoramento de desmatamento e queimadas.

O curso tem como público-alvo servidores da Prefeitura do Município, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), além de estudantes do Instituto Federal do Amazonas (Ifam) e representantes locais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

O coordenador geral do Departamento de Mudanças Climáticas e Gestão de Unidades de Conservação (Demuc) da Sema, Rogério Bessa, destaca a importância de oferecer essa capacitação para os municípios.

“Todo processo de licitação se dá com apoio de mapas. Com o QGIS, a gente consegue fazer uma avaliação precisa do terreno e detectar a real viabilidade de determinado empreendimento. Além disso, a capacitação vai permitir ao município identificar, em tempo real, áreas de supressão vegetal, tornando o monitoramento local muito mais rápido e efetivo”, pontuou.

A iniciativa é fruto do trabalho iniciado durante o Gabinete Itinerante Ambiental (Giam), projeto criado pela Sema com objetivo de expandir o diálogo entre o Estado e a gestão dos Municípios, a fim de alinhar as estratégias de conservação e sustentabilidade. É o que destaca o secretário de Estado do Meio Ambiente, Eduardo Taveira.

“Como fruto do Giam objetivo nós elaboramos um plano de ação integrado, para fortalecer os impactos positivos da política pública ambiental nos níveis estadual e municipal. Com a capacitação, nós buscamos fortalecer tanto a Área de Proteção Ambiental (APA) Maroaga, Unidade de Conservação gerenciada pela Sema, como as áreas protegidas municipais e toda a gestão territorial e ambiental de Presidente Figueiredo”, pontuou.

Otimização das atividades ambientais – A engenheira ambiental Ketlen Bruna Nogueira é uma das participantes da capacitação. Ela pretende levar a aprendizagem do curso para o setor de licenciamento da Semmas.

“Nós agradecemos a parceria do Governo do Amazonas com o Município. Essa é uma oportunidade da gente aprimorar os conhecimentos e aplicar na parte de licenciamento, que é onde eu trabalho, e nos inteirarmos mais e mais”, pontuou.

A acadêmica em Engenharia e Aquicultura do Ifam local, Ana Paula Sena, afirma que o curso irá melhorar seu desenvolvimento enquanto profissional. “Será muito bom para o melhoramento do meu currículo e também para ter mais precisão da análise técnica em geoprocessamento. Essa parceria está sendo de grande importância para podermos estar realizando esse trabalho com mais precisão”, finalizou.

O próximo município a receber a capacitação em geoprocessamento será Novo Airão (a 115 quilômetros da capital).

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.