Últimas

Bela perigosa, Influenciadora é presa sob suspeita de tráfico internacional de cocaína

 Uma influenciadora digital do interior de Minas Gerais com mais de 400 mil seguidores no Instagram –quase o mesmo número de moradores da cidade de Montes Claros, onde nasceu– foi presa pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, suspeita de tráfico internacional de cocaína ao tentar embarcar para Dubai.


A influenciadora Laís Crisóstomo, 28, é sócia em uma empresa do setor de estética em Montes Claros, município com 413 mil habitantes que fica no norte do estado, a 400 quilômetros de Belo Horizonte.

 

A prisão ocorreu no último dia 5, quando Laís embarcava para a cidade nos Emirados Árabes na companhia de uma pessoa identificada como Peterson de Sousa Fontes.


A Polícia Federal, em inspeção de malas no momento do embarque, localizou 461 gramas de cocaína em comprimidos dentro de frascos de suplemento alimentar. Laís está presa na Penitenciária Feminina da Capital.


A droga estava em mala despachada em nome de Peterson de Sousa, "porém, com objetos pessoais de Laís", conforme termo de depoimento do agente responsável pela autuação.

 

A defesa da influenciadora tentou o relaxamento da prisão, sem sucesso até o momento, conforme consta no andamento do processo aberto contra a mulher.

 

Em depoimento, Peterson de Sousa não afirma diretamente que a droga lhe pertencia, mas disse que a cocaína era para "uso próprio" e que "todo mundo usa". Declarou também que é amigo de Henrique Catoriello, que, conforme consta no depoimento, o convidou para passar um período em Dubai, pagando, inclusive, a passagem. Catoriello é noivo de Laís.

 

Peterson declarou à PF que a cocaína lhe foi entregue por amigos na cidade de Promissão, no interior de São Paulo, a 450 quilômetros a oeste da capital. E que não saberia naquele momento identificar ou qualificar a pessoa que entregou a droga.


Por sua vez, ao ser interrogada, Laís afirmou que mora em Dubai desde 2020 juntamente com seu noivo, que tem uma casa de câmbio na cidade. A influenciadora disse que voltou ao Brasil em 23 de julho para o aniversário de sua afilhada e inauguração de uma nova empresa em Montes Claros. Em rede social o noivo de Laís grafa o nome como Henrique Cassorielo.

 

A influenciadora afirmou no depoimento que não é usuária de cocaína e que pediu para Peterson "levar alguns pertences pessoais na mala dele, pois estaria viajando com uma mala de mão pequena". Disse também que não sabia que "haveria droga na mala de Peterson".

 

Espanto

 

A última publicação de Laís no Instagram ocorreu em 29 de julho. A moça aparece em frente a um veículo azul segurando uma bolsa com as letras DG. A legenda é "como prometido, tudo no feed só para dizer que estou com saudades do meu Dubai".

 

Em foto anterior, postada em 16 de julho, a moça está sentada em mesa do que parece ser um restaurante tendo ao fundo um prédio famoso de Dubai. "Felicidade é quando a sua liberdade te preenche", escreveu, em inglês e português.

 

A prisão de Laís causou espanto em Montes Claros. As suspeitas de que algo poderia ter ocorrido começaram depois de nota divulgada pela Polícia Federal falando da prisão em Guarulhos de um homem e uma mulher que embarcavam para Dubai.


"Começaram a procurar e acharam um pedido de habeas corpus em nome de Laís no site da Justiça", contou uma pessoa que acompanha o trabalho da influenciadora. "A gente quer acreditar que ela foi envolvida nisso", diz um outro admirador.

 

Laís pertence a família de classe média alta em Montes Claros. "Têm casa própria, carros bons e estabilidade financeira", relata um conhecido da moça. A reportagem não conseguiu contato com o pai de Laís, nem com representantes legais de Peterson de Sousa.


A reportagem também ligou para o escritório do advogado William Oliveira de Almeida, em Guarulhos, que no processo consta como defensor da influenciadora. A informação repassada foi que não haverá manifestação sobre o caso.

 

Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.