Últimas

Em Itapiranga, Polícia Civil do Amazonas prende homem pelo crime de homicídio qualificado

Nesta quinta-feira (12/08), por volta das 10h, policiais civis da 38ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Itapiranga (distante 227 quilômetros da capital), cumpriram mandado de prisão preventiva em nome de Tiago da Silva dos Anjos, de 25 anos, por dois homicídios, ocorridos nos municípios de Rio Preto da Eva e Itacoatiara.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O homem estava preso desde o dia 25 de maio deste ano, na carceragem da unidade policial, por porte ilegal de arma de fogo, posse de entorpecentes, receptação e adulteração de sinal de veículo automotor, porém, estava sem documento de identificação e se apresentou como “Alessandro Henrique de Souza”.

Conforme o delegado Aldiney Nogueira, titular da unidade policial, o indivíduo foi preso durante uma ação, juntamente com outros três homens, ocasião em que foram apreendidas duas motocicletas roubadas, duas armas de fogo, munições e drogas.

“Ele se apresentou como Alessandro. Como não apresentou documentos, iniciamos as investigações e solicitamos de vários órgãos a cópia de seus documentos, mas nunca eram obtidos por inconsistência de dados. Também entramos em contato com as delegacias de municípios vizinhos, enviando fotos e fazendo diligências na casa de familiares, até que descobrimos o nome verdadeiro dele”, explicou Nogueira.

A autoridade policial relatou que o homem não revelou seu nome verdadeiro porque já responde por dois homicídios, sendo um em Rio Preto da Eva e outro em Itacoatiara. O caso de Rio Preto da Eva ocorreu em 2016, quando um homem foi executado em razão de dívidas com traficantes de Manaus. Já em Itacoatiara, o autor matou um adolescente a facadas.

O mandado de prisão preventiva em nome dele foi expedido no dia 6 de junho de 2016, pela Vara Única da Comarca de Rio Preto da Eva, e cumprido dentro da própria carceragem da DIP.

Procedimentos – Tiago, que já responde por porte ilegal de arma de fogo e de entorpecentes, receptação e adulteração de sinal de veículo automotor, também responderá por homicídio qualificado e falsa identidade. Ele permanecerá na unidade policial, à disposição da Justiça.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.