Últimas

Governo do Amazonas firma parceria para reformas de dois estádios e Vila Olímpica com mão de obra do sistema prisional

Promovendo a cidadania de reeducandos do sistema penitenciário, o Governo do Amazonas assinou um termo de cooperação técnica para serviços em três espaços esportivos da capital com mão de obra do programa Trabalhando a Liberdade, ligado à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). A ação, firmada nesta terça-feira (24/08), contempla ainda a reforma do prédio da emissora de TV Encontro das Águas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O acordo de cooperação no valor de R$ 1,6 milhão entre a Seap e a Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar) gerará uma economia superior a R$ 10 milhões aos cofres públicos, prevendo reparos na Vila Olímpica de Manaus e nos estádios Ismael Benigno e Carlos Zamith. Os reeducandos fazem parte dos regimes aberto e semiaberto e atuarão em atividades como pintura, alvenaria, além de manutenções nas redes elétrica e hidráulica das praças esportivas.

De acordo com o titular da Seap, coronel Vinícius Almeida, o plano de trabalho dividirá 50 integrantes do programa nos locais administrados pela Faar, e mais 12 para serviços no prédio da TV Encontro das Águas. Entre os benefícios das parcerias, ele destaca a redução dos custos para o Estado e a ressocialização dos apenados, que poderão exercer uma profissão.

“Eles entregam um serviço de qualidade, e assim nós conseguimos quebrar o mecanismo do crime, que é aquele mecanismo antigo que todo mundo reclamava em que a pessoa era presa e era compelida a continuar no crime. Hoje o estado do Amazonas mudou essa realidade, inclusive sendo referência nacional com visitas de vários estados”, disse Almeida.

Ainda conforme o secretário, cerca de 1.200 reeducandos do sistema prisional já fazem parte de programas de ressocialização como o Trabalhando a Liberdade, o qual garante a redução de pena por meio do trabalho ou estudo. Ele cita como resultado as reformas executadas em praças públicas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

“As prefeituras que tiverem interesse, as indústrias que tiverem interesse nos procurem. Existe essa oportunidade de redução de custo com serviço de qualidade, mas principalmente de nós mudarmos uma realidade no Brasil que por anos não deu certo, então agora a gente tem que buscar uma nova forma de entendimento”.

O diretor-presidente da Faar, Jorge Elias, comemorou a parceria com a Seap. Segundo ele, a expectativa é que os trabalhos nos três locais sejam finalizados até dezembro deste ano, dando suporte para novas reformas em espaços esportivos.

“Queremos já trabalhar a ampliação do projeto para o Amadeu Teixeira, Ginásio Renée Monteiro, partes setoriais da Arena da Amazônia. Nós acreditamos que seja de muita importância essa mão de obra porque não vem de qualquer maneira, eles têm uma formação técnica dentro do programa e aqui eles vêm trabalhar a questão prática”.

A qualidade técnica também é motivo de elogio para o diretor-presidente da TV Encontro das Águas, Oswaldo Lopes. Com um grupo de 12 apenados executando trabalhos no prédio, que não recebia serviços de manutenção há 30 anos, o gestor da emissora considerou a parceria entre as instituições como um ato de cidadania.

“Isso é um avanço, um avanço no sistema penitenciário do Amazonas. Nós que no tempo passado muito próximo tivemos aí coisas bastante desagradáveis, viramos notícia nacional e internacional e hoje nós somos notícia pelo exemplo, pelo modelo que é aplicado na recuperação dos internos”.

Gratidão – A reeducanda Sandra (nome fictício), de 40 anos, atua pelo Trabalhando a Liberdade na Vila Olímpica de Manaus há menos de uma semana. Cumprindo pena em regime semiaberto, ela é uma das duas mulheres que trabalham no local e agradece a oportunidade.

“Assim como eu consegui chegar aqui, eu também espero que eles também cheguem no mesmo pódio que eu, e é isso. Muita gratidão, agradecer todo mundo que faz parte do projeto”.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.