Últimas

Juliana Bonde relata sequestro e pede ajuda após meses longe do Instagram

 Depois de passar dois meses sem postar nada no Instagram, onde faz sucesso com fotos e vídeos sexy, Juliana Caetano, conhecida como Juliana Bonde, usou a rede social para relatar um sequestro-relâmpago vivido dentro da sua própria casa.

A modelo contou que vem vivendo sob ameaças e relatou os momentos de terror: "Duas da manhã na noite de sábado meu pai desceu gritando, falando que minha mãe estava passando mal. Ele começou a chutar a porta, isso me assustou. Quando eu desci e abri a porta, um homem já puxou o meu cabelo, colocou uma arma nas minhas costas e mandou a gente entrar", disse ela, chorando.

Juliana começou contando que havia comprado uma casa em uma área distante da cidade devido a ameaças que já vinha sofrendo, e que estava feliz em finalmente ter realizado o sonho de aposentar o pai do trabalho como pedreiro. Segundo ela, era lá onde a família estava quando o crime aconteceu. "Depositaram muito dinheiro da minha conta, levaram também todo o dinheiro que eu tinha em casa. Não sei que besteira da minha cabeça, inocência, eu deixava quase todo o meu dinheiro em casa num cofre. Levaram tudo, levaram meu equipamento de trabalho, minhas câmeras. Mas isso é o de menos. O que foi pior é o trauma, ver a tristeza do meu pai", disse.

Ela afirmou que denunciou o caso à polícia, mas ainda tem medo. Juliana também acredita que quem articulou o crime seja próximo: “Alguém próximo de casa mesmo, porque sabia tudo. Sabia onde estava o dinheiro, sabia onde estavam dormindo meu pai, minha mãe".  “Os próprios bandidos que chegaram lá em casa falaram que 'veio' para me matar, que pediram para tirar a minha vida. Graças a Deus o pior não aconteceu. E eu não sei... Só quero ajuda, quero socorro, quero voltar a viver normal.”, disse Juliana, que pediu ajuda aos seguidores:

“A gente sabe que essas coisas não anda, parece que não resolve nada [...] eu queria pedir sei lá, pra alguém me ajudar, eu to muito cansada, toda vez tenho que mudar de casa, ameaça... [...] tô pensando muito se eu vou embora do Brasil”, afirmou. Juliana não disse sabe o motivo por trás das ameaças. “Não sei o que pega essas pessoas que tão me perseguindo”. “Só quero ajuda, quero socorro, quero voltar a viver normal”.

Fonte: Portal do Holanda




Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.