Últimas

Versão preliminar do Plano Estadual de Turismo do Amazonas é apresentado e discutido em audiência pública

Entidades e representantes da iniciativa privada, poder público e sociedade civil organizada participaram, nesta sexta-feira (13/08), de audiência pública promovida pela Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) com o objetivo contribuir com a finalização do Plano Estadual Territorial do Turismo do Estado do Amazonas. A audiência ocorreu de forma híbrida (webinar/presencial) e, em razão da pandemia, participaram presencialmente apenas entidades convidadas que representam o setor turístico.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O documento está sendo desenvolvido desde outubro de 2020 pela Amazonastur, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), com a participação de representantes de municípios que compõem o Mapa do Turismo do Amazonas. Até chegar à versão preliminar do documento, foram mais de mais de 200 entrevistas realizadas com atores envolvidos no segmento, reuniões com os polos de turismo, oficina de segmentação, dezenas de reuniões técnicas semanais com a equipe de desenvolvimento, a fim de construir estratégias alinhadas às necessidades do setor.

O presidente da Amazonastur, Sérgio Litaiff Filho, destacou que o momento é fundamental para coletar as últimas impressões para melhoria do plano, uma vez que o documento vai nortear o planejamento de políticas públicas para os próximos dez anos (2022/2032).

“Para construirmos um material robusto para os próximos anos precisamos ter esse diálogo com todos aqueles que vivem do turismo e que também ajudam a movimentar essa cadeia produtiva. Por isso abrimos esse espaço para uma troca mais direta de informações, incluindo órgão estratégicos como Abav (Associação Brasileira das Agências de Viagens), Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas), Sedecti (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação), Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), entre outros”, explica.

Conforme Litaiff Filho, o material está sendo construído com corpo técnico qualificado. “Tanto pela Amazonastur quanto pela FGV, temos turismólogos à frente da construção desse documento, por isso não tenho dúvida de que iremos entregar ao Amazonas um plano que irá abarcar todo nosso potencial turístico”.

Objetivos – Entre os objetivos do plano está o de retomar e alavancar os negócios setoriais, em consonância com as tendências mundiais de reestruturação e sustentabilidade, além de promover a sustentabilidade a partir da interlocução de governos, empresariado e comunidades locais. Posicionar a Amazonastur como liderança da retomada do setor também está entre os objetivos.

O coordenador de projetos da FGV, André Coelho, que participa da elaboração do documento e que também esteve presente na audiência pública, disse que uma das principais características do documento é que ele foi construído de forma participativa.

“Fizemos mais de 200 entrevistas qualitativas já que, por conta da pandemia, não podíamos estar presencialmente nos polos. Apesar das entrevistas qualitativas serem mais difíceis, foram muito importantes para a construção do plano. Falamos com as gestões públicas, com empresários, com pessoas que lidam com turismo no seu dia a dia. Agora estamos concluindo com um plano de ações, ações monitoradas para um período de 10 anos para frente, a partir de 2022, e que nós esperamos que já comece com a retomada do turismo no Amazonas”, ressaltou André.

O presidente do Amazon Cluster de Turismo, Ricardo Daniel Pedroso, participou da reunião e também da construção do documento. A entidade representa 27 estabelecimentos, entre hotéis urbanos, barcos-hotéis, hotéis de selva e agências de viagem, representando 550 empregos diretos e mais de 2 mil indiretos.

“O Cluster participou das oficinas em Novo Airão e também da apresentação do Plano. Nós temos acompanhado e contribuímos para a construção e isso para nós é gratificante. Lançando isso [o Plano] pós-pandemia, passa uma imagem para o turista e para o consumidor que a gente está preocupado com o futuro. Isso é importante também”, acrescentou Ricardo.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.