Últimas

Defensoria Pública abre inscrições para o curso Defensoras Populares

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) abriu inscrições para a primeira edição do curso Defensoras Populares. O projeto tem o objetivo de capacitar, em educação em direitos da mulher e direitos humanos, mulheres que se destacam como lideranças populares, principalmente aquelas que lidam com a população em situação de vulnerabilidade. As inscrições e o curso são gratuitos.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

As aulas ocorrerão em formato telepresencial e on-line para Manaus e interior, com transmissão por meio do Centro de Mídias da Educação do Amazonas (Cemeam), a partir do dia 28 de setembro.

As interessadas podem se inscrever de 21 de setembro a 4 de outubro, por meio do link https://defensoriaam.com/esudpam/cursos/defensoras-populares/. Basta acessar o banner do curso Defensoras Populares e preencher a ficha de inscrição com as informações solicitadas. A inscrição deve ser feita de acordo com o município de onde se quer assistir às aulas. As interessadas podem também se inscrever para o curso on-line, tanto na capital quanto no interior.

Nos municípios do interior, as aulas em formato telepresencial serão transmitidas para escolas informadas na página do curso no site da Defensoria, no mesmo link da inscrição. As participantes deverão se encaminhar às escolas para assistir as aulas.

Em Manaus, serão disponibilizadas 70 vagas para a transmissão telepresencial no auditório da sede da Defensoria, na avenida André Araújo, Aleixo, zona centro-sul, para quem optar por assistir as aulas dessa forma. As demais participantes que optarem pela inscrição na modalidade on-line poderão assistir às aulas gravadas por meio da plataforma Coursify.

Objetivos – Capitaneada pelo Núcleo de Defesa da Mulher (Nudem) da DPE-AM, com apoio da Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (Esudpam), a iniciativa pretende democratizar o acesso à justiça e às instituições públicas e fortalecer a instituição na sua relação com a comunidade. O curso também busca formar lideranças femininas em direitos humanos e, em especial, em direitos das mulheres, tornando-as agentes multiplicadores em suas comunidades.

Além disso, a educação em direitos tem o intuito de possibilitar que as participantes do curso consigam disseminar e encaminhar demandas corretamente para a rede de serviços. Para a coordenadora do Nudem, defensora pública Caroline Braz, o conhecimento garante às mulheres poder para lutar por seus direitos.

“É muito importante as mulheres conhecerem seus direitos, e essa é uma das funções da Defensoria Pública para fortalecer e verdadeiramente libertar essas mulheres da falta de garantia de seus direitos. Como elas podem cobrar se não sabem que têm direito? Essa é nossa missão: educar em direitos para que essas mulheres voltem para suas comunidades e não aceitem menos do que a lei já lhes garante como básico em termos de saúde, educação, moradia, saneamento básico e cidadania em geral”, afirmou a defensora.

Aulas – O curso terá início no dia 28 de setembro e seguirá até 14 de dezembro. Serão realizadas 10 aulas, que ocorrerão às terças-feiras e terão duração de duas horas, das 16h40 às 18h30. A carga horária será de 20 horas.

As aulas do curso ocorrerão em dois formatos, tanto telepresencial (com transmissão ao vivo por meio do Cemeam) como on-line (aulas gravadas na plataforma Coursify), considerando as peculiaridades do Estado do Amazonas, permitindo maior alcance do curso. Nas duas modalidades o curso será transmitido pelo canal da Defensoria no YouTube.

O curso inclui, além de aulas teóricas, rodas de conversas, mostra de filmes, exposições artísticas e visitas à Defensoria Pública, delegacias de polícia, Assembleia Legislativa e Câmara Municipal.

A transmissão do curso para os polos da DPE-AM no interior do estado será feita pela da Seduc-AM. A Esudpam emitirá os certificados e a carteira de defensoras populares.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.