Últimas

Escola da Prefeitura de Manaus apresenta trabalhos pedagógicos do Procurumim

Crianças do 1º período do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Caio Carlos de Medeiros, zona Norte, da Prefeitura de Manaus, apresentaram nesta sexta-feira, 10/9, o resultado dos trabalhos pedagógicos do projeto Clube de Letramento e Linguagem de Programação e Robótica Procurumim, com o tema “Família em prol de uma Manaus tecnológica e inclusiva: a Iara e o rio poluído”.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O evento foi realizado com a participação dos pais, alunos e representantes da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Norte, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), com a exposição de sete trabalhos, do total de 20.

A proposta do projeto foi criada de acordo com as oficinas realizadas pelo Procurumim, da Gerência de Tecnologia Educacional (GTE), da Semed. O objetivo foi aplicar o desafio do módulo 4 com a temática “Metodologias ativas”, com foco de planejar e executar uma aula gamificada na modalidade remota, contemplando um conteúdo interdisciplinar, a partir de uma história infantil.

Devido a pandemia da Covid-19 e o isolamento social, as atividades foram realizadas de forma remota de fevereiro a julho. Na oportunidade, alunos e pais produziram em casa jogos de tabuleiro desplugados em cima da temática “A Iara e o rio poluído”.

Dessa forma, as crianças aprenderam conceitos de reciclagem, sobre o lixo e a separação seletiva em aulas transdisciplinares. Nesse sentido, também aprenderam os números, cores, formas e letras, transformando a família em mediadora e as crianças em programadores.

A professora formadora do projeto Procurumim, da GTE, afirmou que a escola faz parte do programa, com total de 45 unidades de ensino em toda rede, beneficiando mais de 10 mil alunos da educação infantil e do 1º ao 9º ano do ensino fundamental.

“Esse trabalho que foi desenvolvido com as crianças da educação infantil tem importância no sentido de prepará-las para o futuro. A proposta é o desenvolvimento do pensamento lógico e computacional do aluno, com a resolução de problemas a partir dos jogos, fazendo uso dos elementos do mesmo. Todo esse processo é muito importante para o desenvolvimento emocional, social e cognitivo das crianças”, disse.

A professora e coordenadora do projeto Procurumim no Cmei, Michelle Nunes da Silva, disse que as atividades envolveram 44 crianças do 1º período, mas destacou a importância da temática na interação de alunos e pais. “Foi importante, porque as crianças estavam em casa e a família se tornou a mediadora. Passamos os ensinamentos para os alunos e pais ou responsáveis, que transmitiam para os filhos. Isso se tornou um ciclo de aprendizado entre a família, a criança e a escola. Todo esse resultado vamos trazer agora para dentro da escola, para explorar esse conhecimento”, contou.

A doméstica Rose Sabino Cortez, 36, mãe da aluna do 1º período, Fernanda Sabino Cortez, 4, comemorou o fato de ter participado junto com a filha das atividades sobre a temática em casa. “A importância do trabalho dela aprender, onde se deve preservar e não poluir o meio ambiente e os rios, foi excelente. Eu aprendi que, quanto mais a gente instrui os filhos, mais a gente aprende junto com eles. É fundamental poder participar desse processo de aprendizagem, porque é fundamental, tanto para mim quanto para eles”, concluiu.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.