Últimas

Farmácias do Amazonas vão divulgar fotos de crianças desaparecidas em cupons fiscais

Manaus – A partir deste mês de setembro, todos os cupons fiscais das três redes de farmácias do Amazonas, passarão a exibir, em seus versos, fotos de crianças e adolescentes desaparecidos em todo o estado. Trata-se do projeto ‘Procurando Anjos’, que envolve mais de 100 lojas de farmácias. A ideia é colaborar com autoridades e familiares na busca por menores desaparecidos há muito tempo.




“Nossas redes emitem mais de um milhão de cupons fiscais todos os dias e nós vamos usar essa capilaridade para ajudar na procura por essas crianças”, comenta o diretor de marketing, vendas e consumer experience do Grupo Tapajós, Fernando Ferreira.

Conforme ele, a ação está sendo realizada em parceria com a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), sob o comando da delegada Joyce Coelho. “Quando falamos com ela, nos atendeu de pronto, e enviou todas as imagens das crianças desaparecidas com a devida autorização para a divulgação”, detalha Ferreira.

Conforme a titular da Depca, embora seja alto o número de registos de desaparecimentos na cidade (foram 1.497 em 2020 e 226 entre janeiro de julho de 2021), na grande maioria dos casos, a criança ou adolescente retorna ao lar ou é encontrada(o) em pouco tempo, porém, são raras as vezes em que a família volta para dar baixa no BO (boletim de ocorrência), dificultando uma estatística mais condizente com a realidade.

“A gente sempre orienta ao denunciante que informe à delegacia caso a criança retorne, mas são realmente pouquíssimos os que atendem a esse apelo, o que faz com que os registros permaneçam abertos”, relata Joyce Coelho.

Nesse meio há, porém, os casos de desaparecimentos chamados de ‘enigmáticos’, quando o fato é envolto em mistérios que dificultam a investigação e localização da vítima. É nesse contexto que surge o projeto ‘Procurando Anjos’, com imagens de crianças e adolescentes desaparecidos há vários anos, e cujas famílias não têm nenhuma dica de seus paradeiros.

Além da imagem e do nome de cada vítima, os cupons ficais das drogarias irão trazer a data de nascimento e de desaparecimento do menor, possibilitando ao público assimilar uma possível mudança de fisionomia, tendo em vista a atual idade da criança ou adolescente.

Ainda no cupom, os clientes das farmácias participantes encontrarão os contatos da Depca, para o caso de qualquer informação que possa ajudar na busca pelos desaparecidos.

“É um projeto muito válido, pois há alguns desaparecimentos extremamente difíceis de se investigar. Ao contrário das fugas de adolescentes, os casos enigmáticos têm padrões bem distintos e toda ajuda é muito bem-vinda”, afirma a delegada Joyce Coelho. 

FONTE: PORTAL CM7 

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.