Últimas

Governo do Amazonas lança projeto Laboratório Técnico “Artesanato Competitivo”

O Governo do Amazonas e o Governo Federal vão lançar o Projeto Laboratório Técnico “Artesanato Competitivo”. O objetivo é promover o aperfeiçoamento e a inovação na produção artesanal amazonense.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O projeto será coordenado pela Secretaria Executiva do Trabalho e Empreendedorismo (Setemp), órgão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Ciência Tecnologia e Inovação (Sedecti), em parceria com o Ministério da Economia e Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade, através do Programa do Artesanato Brasileiro.

A execução ficará a cargo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae/AM), que auxiliará os artesãos na inclusão social e na geração de renda.

Estão entre os objetivos do projeto a valorização, o estímulo e a capacitação de profissionais. Também haverá uma certificação de origem, facilitando a comercialização dos produtos, com a emissão de mais de 200 selos de originalidade para artesãos qualificados após 192 horas de atividades continuadas nas microrregiões de Manaus, Rio Negro, Alto Solimões, Rio Preto e Parintins.

Oportunidade - A meta para aplicação do projeto no estado é garantir o reconhecimento dos produtos produzidos na região, preservando os saberes tradicionais e garantindo a preservação da identidade regional das peças produzidas.

De acordo com a secretária da Setemp, Neila Azrak, o reconhecimento e a valorização do artesanato amazonense só é possível por meio de projetos e trabalhos que auxiliem e beneficiem os profissionais.

“O Governo do Amazonas tem atuado diretamente para garantir o desenvolvimento dos artesãos, e o projeto Laboratório Técnico Artesanato Competitivo vem para aperfeiçoar e inovar todo trabalho realizado dentro da nossa região” disse.

Lançamento - O lançamento acontecerá no dia 21 de setembro, no município de Benjamin Constant, onde serão selecionados 20 artesãos para participarem do projeto. As outras cidades que farão parte do projeto são Barcelos, Careiro Castanho, Manaus, Novo Airão, Rio Preto da Eva, São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga, totalizando 120 artesãos.

Das 192 horas da carga horária do projeto, os artesãos terão as disciplinas essenciais para o aprimoramento da sua área, como ações introdutórias, técnicas de manejo, de acordo com a necessidade do município, capacitação técnica, identidade visual, gestão, marketing e comercialização.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.