Últimas

Prefeitura de Manaus promove curso de qualificação para feirantes

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), em parceria com a Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), está promovendo o curso de capacitação “Técnicas de Manuseios de Alimentos”, para os permissionários de feiras e mercados das zonas Norte e Leste da capital.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O objetivo é conscientizar os feirantes sobre o manuseio e armazenamento correto dos alimentos, garantindo maior segurança alimentar para a população.

O curso está sendo realizado no shopping Phelippe Daou, na zona Leste, e a primeira turma conta com a participação de 50 permissionários de feiras e mercados. Todos os feirantes cadastrados no município poderão participar da qualificação.

O diretor do Departamento de Mercados e Feiras da Semacc, Luciano Mendes, destacou a importância do tema, considerando a pandemia da Covid-19. “Hoje, a Semacc tem seis mil feirantes cadastrados e boa parte desses feirantes trabalha revendendo alimentos ou produzindo alimentos. Então, é importantíssimo a conscientização, porque nós estamos passando por uma pandemia. Técnicas novas de manipulação e de produção de alimentos têm sido desenvolvidas e a gente precisa repassar esse conhecimento para os feirantes de Manaus”, destacou Luciano.

Para o instrutor do curso, Michaell Nascimento, a necessidade de atualização da categoria deve ser constante, principalmente pela realidade imposta pela pandemia, que nos remete a novos hábitos e técnicas, garantindo a qualidade do alimento desde o fornecedor, manuseio e armazenamento correto do que é oferecido nas feiras e mercados.

“É o que a gente fala na ciência, a tríade mais importante, que previne as doenças transmitidas por alimentos, é a procedência: de onde vem, como vem e como eu manuseio e distribuo. É o que indica a qualidade do meu produto e como eu vou me destacar no mercado”, ressaltou Michaell Nascimento.

Trabalhando há dez anos como feirante, Geane Brito deixou de vender confecções para vender alimentos e sabe da importância de aprimorar os conhecimentos para garantir maior segurança alimentar. “Quanto mais eu conhecer sobre a manipulação de alimentos, mais higiene e qualidade terão os produtos”, ressaltou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.