Últimas

Prefeitura promove encontro de egressos do programa de tratamento ao fumante

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), iniciou nesta sexta-feira, 3/9, o 4º Encontro de Egressos do Programa de Tratamento ao Fumante. Nesta edição do evento, a programação foi organizada de forma descentralizada nos Distritos de Saúde (Disas), iniciando na zona Norte.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, explica que, normalmente, o Encontro de Egressos acontece em um evento único, agregando pacientes atendidos nos 16 Ambulatórios para Tratamento de Fumantes da rede municipal.

“Com a pandemia da Covid-19, a decisão foi para realizar eventos menores e descentralizados, mas mantendo a programação que é muito importante no Programa Municipal de Controle de Tabagismo, por representar um momento para promover a troca das experiências no processo de abandono do cigarro, além de ser um espaço para comemorar o fato de que essas pessoas têm hoje uma melhor qualidade de vida, com mais saúde e menos risco de desenvolver doenças como diabetes e hipertensão, câncer, doenças cardíacas e pulmonares”, ressaltou Shádia Fraxe.

A programação foi iniciada na Unidade Básica de Saúde (UBS) Armando Mendes, no conjunto Manoa, reunindo egressos e profissionais das cinco unidades de saúde com Ambulatórios para Tratamento de Fumantes no Disa Norte. O evento incluiu depoimentos e troca de experiências entre os egressos, assim como a entrega de certificados pelo êxito no abandono do uso do tabaco.

Participando pela segunda vez de um Encontro de Egressos, a aposentada Rozilene de Araújo Rossetti, de 54 anos, destacou a importância do evento para as pessoas que abandonaram o uso do cigarro. “É legal porque a gente encontra muitas pessoas que deixaram de fumar, com depoimentos diferentes, e que agora têm outra vida. É inspirador e ajuda a não voltar ao cigarro”, afirmou Rozilene.

Em 2017, a aposentada participou das atividades do ambulatório na UBS Sálvio Belota, bairro Santa Etelvina, e sempre indica o serviço para amigos e familiares que fumam. “Meu filho procurou o serviço na UBS Sálvio Belota e também deixou o cigarro, assim como outras amigas, porque o serviço ajuda muito. Na época, o cigarro já estava prejudicando a minha saúde, mas encontrei bastante apoio na UBS e parei de fumar”, salientou Rozilene.

A dona de casa Walcilene Bandeira, de 57 anos, moradora do bairro Cidade Nova, participou das atividades do Ambulatório em 2014, na UBS Armando Mendes, procurando ajuda para deixar de fumar, hábito que iniciou aos 21 anos de idade. “Não tinha força de vontade para deixar de fumar sozinha. Em 2014, procurei a unidade de saúde e encontrei todo o apoio da equipe, que foi maravilhosa. Parei de fumar no dia 29 de março de 2014, nesse dia fumei de manhã e à tarde tive consulta com o psicólogo, e depois participei da atividade no Ambulatório, e nunca mais coloquei um cigarro na boca. A equipe da UBS contribuiu muito para isso, e eu ganhei mais energia e saúde”, garantiu Walcilene.

Ambulatórios

O tratamento nos Ambulatórios de Fumantes é baseado na abordagem cognitiva comportamental e, quando necessário, há o suporte medicamentoso, em sessões individuais ou em grupos de apoio, com uma equipe profissional multidisciplinar capacitada para o atendimento.

A enfermeira Giovanna Lima Batista, que coordena o serviço na UBS Armando Mendes, explica que a unidade de saúde realiza quatro sessões semanais e duas quinzenais, abordando os aspectos do fumo e sobre como abandonar o hábito de fumar.

“É realizado um trabalho de acordo com o comportamento individual de cada fumante, para ajudar nesse processo, já que fumar é uma dependência química, que está entre os transtornos psicológicos e comportamentais. No atendimento realizado no ambulatório, é importante orientar o paciente sobre como identificar os gatilhos que levam ao uso do cigarro no dia a dia, explicando que existem hábitos que ele pode mudar para deixar de fumar, adquirindo novos hábitos saudáveis de vida, como a prática de atividade física, andar de bicicleta, fazer hidroginástica, que podem ajudar nesse processo”, destacou a enfermeira.

Na UBS José Figliuolo, no conjunto Viver Melhor, bairro Lago Azul, o atendimento dos Ambulatórios de Tratamento de Fumantes também inclui as Práticas Integrativas e Complementares (PICs), que se caracterizam por tratamentos baseados em conhecimentos tradicionais e que complementam o tratamento médico.

A fisioterapeuta Dalva Nascimento, que atua na unidade José Figliuolo, explica que são utilizadas a auriculoterapia, meditação e exercícios respiratórios, que ajudam no controle da ansiedade. “Como o tabagista tem muitas questões de ansiedade, que vão muito além da parte física, e as práticas integrativas são muito bem-vindas para o tratamento e abordagem ao paciente. É um trabalho que favorece principalmente o bem estar geral, diminuindo a ansiedade, trazendo tranquilidade e colaborando para o abandono do uso do cigarro”, afirma a fisioterapeuta, explicando que as PICSs também são aplicadas no cuidado de outros pacientes, como gestantes, hipertensos e diabéticos.

Para obter mais informações sobre o Programa de Controle do Tabagismo, a Semsa também disponibiliza o Disque Saúde (0800 280 8 280), canal de comunicação que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Ambulatórios para Tratamento de Fumantes

Disa Norte

1 – UBS Frei Valério – rua Bom Jesus, s/nº, Novo Israel
2 – UBS Sálvio Belota – rua das Samambaias, 786, Santa Etelvina
3 – UBS Armando Mendes – rua 5, s/nº, conjunto Manoa
4 – Policlínica Anna Barreto – avenida Grande Circular, s/nº, Monte Sião
5 – UBS José Figliuolo – rua Rios Arinos, s/nº – conjunto Residencial Viver Melhor

Disa Sul

6 – USF Dr. Luiz Montenegro – Rua Pico das Águas, 527, Nossa Senhora das Graças;
7 – UBS Petrópolis – rua Delfim de Souza, s/nº, Petrópolis;
8 – UBS Nilton Lins – avenida Professor Nilton Lins, nº 3.259 – Flores

Disa Leste

9 – UBS Ivone Lima dos Santos, rua 8, s/nº, Coroado 3;
10 – UBS Amazonas Palhano – rua Antônio Matias, s/nº, São José 2;
11 - UBS Mauazinho – rua Rio Negro, 113, Mauazinho;

Disa Oeste

12 – Clínica da Família José Raimundo Franco de Sá - rua V, n. 150 – Nova Esperança I;
13 - Policlínica Djalma Batista - rua 23 de Dezembro, s/nº - Compensa III;

Disa Rural

14 - USFR São Pedro Km 35, rodovia AM-010;
15 - UBFR Ephigênio Sales, km 41 AM-010;
16 - UBFR Pau-Rosa Km 21, BR-174 - ramal do Pau-Rosa.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.