Últimas

Um mês após ampliação, Projeto RespirAR atende cerca de mil pessoas acometidas pela Covid-19

Em um mês de ampliação, o Projeto RespirAR quintuplicou o número de pessoas atendidas acometidas pela Covid-19, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), órgãos executores do serviço. Em agosto, o Governo do Amazonas dobrou o total de pontos de atendimento, aumentou de cinco para dez.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

As equipes do projeto já trabalhavam na recuperação de 200 pessoas na reabilitação cardiopulmonar e física, com a ampliação esse número saltou para cerca de mil pessoas atendidas. Nesse período, também houve 1.600 agendamentos de pessoas aptas a receber o encaminhamento para avaliação dos profissionais do RespirAR.

O projeto do Governo do Estado, que integra o Programa Saúde Amazonas, é voltado para a reabilitação cardiopulmonar e física de pessoas acometidas pela Covid-19, com meta de alcançar cerca de 2.500 pacientes atendidos. De acordo com a secretária executiva adjunta de Assistência Especializada da Capital, Márcia Murad, este objetivo deve ser alcançado neste semestre.

“Nós esperamos que cada vez mais o projeto se consolide e que a gente possa oferecer um serviço de reabilitação que alcance cada vez mais pessoas”, afirmou.

A secretária chamou atenção para que a população não perca a oportunidade, principalmente por conta da mudança de contato do número de telefone.

“Atualizem o número de contato de cadastro no sistema de regulação (Sisreg). Uma vez que estejam com sua solicitação inserida, façam a busca na unidade onde solicitou para saber se já foi autorizado. Não fiquem aguardando por tempo indeterminado, porque pode acontecer de autorizar o atendimento e a unidade não conseguir contato para avisar, por mudança de número de telefone ou qualquer outro motivo que não permita o acesso e o usuário perde a oportunidade de ser atendido”, explicou.

O coordenador do Projeto RespirAR pela Faar, Neibe Araújo, também destacou que a ampliação gerou aumento no atendimento de pacientes em unidades administradas pela Fundação. “Na Vila Olímpica, inicialmente, antes da ampliação, atendíamos um total de 89 pacientes. Após a ampliação, alcançamos 189 pessoas. Este é um demonstrativo da dimensão do crescimento do projeto”, comentou.

Neibe ainda ressalta que essa assistência é feita de forma personalizada por se tratar de pacientes acometidos pela Covid-19. “Esses usuários têm um atendimento personalizado, porque são usuários pós-Covid. Inclusive, esse paciente que faz atividade na esteira é monitorado com equipamento que permite reavaliar a necessidade de retorno para a fisioterapia”, disse.

Como acessar o serviço - O paciente é atendido na unidade de saúde básica, de responsabilidade das prefeituras, encaminhado e inserido na Central Unificada de Regulação e Agendamento de Consultas e Exames (Cura); depois recebe autorização da consulta em fisioterapia em uma das unidades do projeto RespirAR; o fisioterapeuta avalia o paciente e prescreve o melhor tratamento; e a unidade executante define agenda e quantidade de sessões.

Locais de atendimento – Os locais de atendimento em fisioterapia são realizados na Policlínica Antônio Aleixo, no bairro colônia Antônio Aleixo, zona leste; na Policlínica Codajás, na Cachoeirinha, zona sul; na Policlínica João dos Santos Braga, no bairro Cidade Nova, zona norte; e na Policlínica Gilberto Mestrinho, no Centro; além dos Centros de Atenção ao Idoso (CAIMI) Ada Viana, na Compensa, zona oeste, e André Araújo, na Cidade Nova.

A Vila Olímpica de Manaus, localizada no Dom Pedro, zona centro-oeste; e os Centros de Convivência Padre Pedro Vignola, no bairro Cidade Nova; do Idoso, no bairro Aparecida, zona sul; e Magdalena Arce Daou, no bairro de Santo Antônio, zona oeste, também ofertam o atendimento. As atividades incluem caminhada ao ar livre e na esteira, hidroginástica, alongamento e fortalecimento muscular, entre outras.

Os atendimentos de fisioterapia nas unidades de saúde, Vila Olímpica de Manaus e nos Centros de Convivência acontecem das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.