Últimas

Vendedor de bombom pode ter sido morto após se recusar a entrar em facção

Manaus (AM) – O vendedor de bombom Taylon Ranchel Moreira Ferreira, de 17 anos, assassinado na noite desta quarta-feira (29) no bairro Colônia Terra Nova, na Zona Norte, pode ter sido morto ao se recusar integrar em uma facção criminosa.



Um familiar da vítima, que preferiu não ser identificar, contou que o adolescente trabalhava vendendo bombom no bairro, e que talvez já previsse sua morte, porque teria recusado o convite de um suposto amigo para fazer parte de uma facção.

Muito abalado ele disse que na noite do assassinato o rapaz teria se despedido do irmão dando um abraço apertado nele e saído de casa. O familiar acredita, ainda, que o jovem teria caído em uma emboscada logo após receber uma ligação.

Por volta das 20h30, o corpo do adolescente foi encontrado jogado na Rua das Pedreiras. Ao lado dele, estava a mochila que ele usava para trabalhar. Segundo a polícia, dentro dela tinha uma arma caseira.

O caso já está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

FONTE: PORTAL CM7 

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.