Últimas

Cetam: nova escola da zona norte amplia oportunidades para qualificação profissional e formação técnica

A inauguração da nova escola do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), ocorrida nesta quarta-feira (20/10), na zona norte de Manaus, ampliará a capacitação e formação de cidadãos para o mercado de trabalho. Para professores e alunos do espaço, o resultado vai além do que é passado em sala de aula: os ensinamentos acarretam mudanças de vida.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A nova escola de educação profissional, localizada no conjunto Galileia, foi inaugurada pelo governador Wilson Lima e será a maior e mais moderna escola do Cetam. A inauguração faz parte do pacote de entregas do governador para celebrar o aniversário de Manaus. A nova escola tem capacidade para atender 9 mil alunos por ano, sendo 2.250 a cada trimestre, em média, com a oferta de cursos gratuitos.

De acordo com o diretor-presidente do Cetam, José Augusto de Melo Neto, as aulas da nova iniciam no dia 25 de outubro, sendo ofertadas 2.070 vagas distribuídas em 43 cursos de qualificação profissional. Segundo ele, o Cetam Galileia cumpre a meta do Governo do Estado em ampliar o atendimento para a população amazonense.

“A missão institucional do Cetam é formar cidadãos para o mercado de trabalho, aumentando a possibilidade dele ter acesso a emprego e a renda. Nos primeiros 18 anos do Cetam foram atendidos, sim, mais de 1,1 milhão de pessoas, agora, a nossa nova meta é oferecer novos cursos para atender às novas matrizes econômicas do interior do estado”, frisou José Augusto.

Ele acrescentou que o Centro de Educação Tecnológica está presente em todos os municípios e os investimentos continuarão, principalmente em infraestrutura de laboratórios técnicos e livros para os municípios. A próxima escola, conforme José Augusto de Melo, deverá ser inaugurada nos próximos meses em Benjamin Constant, marcando a primeira escola de educação profissional do Alto Solimões.

Investimento de excelência – Para quem irá atuar compartilhando conhecimento com alunos comprometidos em exercer uma nova atividade, a estrutura do Cetam Galileia é considerada moderna e um investimento de excelência.

O espaço conta com seis salas de aula e 16 laboratórios, divididos em esmalteria, podologia, culinária, embelezamento, estética, informática, massoterapia, produção cultural e produção de vestuário. A escola também tem auditório com capacidade para 106 pessoas e estacionamento coberto.

“Com as novidades e com a estrutura que o Cetam está trazendo para nós, nós acabamos passando um conhecimento maior, uma experiência maior para os alunos e todos aqueles que esperavam um dia fazer parte desse trabalho, se formar no Cetam. Está aqui mais uma vez, mais um projeto sendo realizado, um sonho sendo realizado para a comunidade e para todo mundo que quer entrar no mercado”, afirmou Everlando Damasceno, instrutor de embelezamento masculino.

Professora do Cetam desde 2017, Vanda Carlota dá aula de culinária para alunos do centro. Ela afirma que o desempenho dela como profissional está totalmente ligado ao sucesso dos seus alunos, abrindo seus próprios negócios e obtendo uma fonte de renda.

“É uma emoção muito grande quando a gente vê que aquele aluno que passou por nós, abriu o próprio negócio, a família trabalha. Muitas vezes ele não tinha conhecimento nenhum, ele chegou aqui sem conhecimento nenhum e o Cetam fez isso. Nós professores fizemos isso”.

Mudança de vida – Ex-aluna do curso de culinária, Célia Moreira, de 58 anos, aprendeu por meio do Cetam os recursos necessários para fazer bolos artísticos e doces em geral. Ela afirmou ter feito mais de dez cursos no centro, abrindo portas para o mercado da confeitaria.

“Para mim foi muito prazeroso fazer o curso no Cetam, porque abriu vários leques para mim, várias portas. Através do Cetam é que eu consegui ter uma renda e eu vivo de tudo que o Cetam me propôs para eu aprender, o aprendizado. Foi muito maravilhoso o aprendizado que eu tive no Cetam”.

Raquel Santiago, 36, é formada em Letras, porém afirma que descobriu no ramo de beleza a sua verdadeira vocação.

“Eu tenho muito a agradecer pelo Cetam, ao longo dos anos. Já tem quatro anos que eu estou nessa área de cabeleireira e eu fui formada pelo Cetam. Meu primeiro curso foi tranças e penteados, e eu sou muito grata por ter dado essa oportunidade, não só para mim, mas também para outras pessoas”.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.