Últimas

Escola Estadual da zona sul realiza atividade cultural em alusão ao aniversário de Manaus

Para celebrar e conhecer a história de Manaus, a Escola Estadual de Tempo Integral (EETI) Roxana Pereira Bonessi realizou, na manhã desta sexta-feira (22/10), um circuito histórico-cultural com estudantes da unidade escolar. Durante o evento, os alunos apresentaram espetáculos de música, dança, teatro e exposições.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A atividade acontece em homenagem aos 352 anos da capital amazonense, celebrados no domingo (24/10). Na escola, o evento foi marcado pela participação da equipe pedagógica, estudantes e demais servidores não docentes.

“O nosso intuito é que os alunos conheçam um pouco mais sobre a história do lugar em que moram, sobre a suas histórias e, também, contribuir para o conhecimento pedagógico dos estudantes”, explicou a gestora da EETI Roxana Pereira Bonessi, Eliany Campos.

Programação – A atividade desta sexta-feira contou com uma exposição gastronômica, apresentada por estudantes do 1º ano do Ensino Fundamental. Na ocasião, os pratos típicos da cidade, como o açaí, o tacacá e o tucumã tiveram suas etimologias definidas.

“Eu aprendi muita coisa sobre a culinária da cidade, as frutas, os peixes e, também, sobre a história de prédios históricos e os costumes da época da borracha”, disse a aluna Isabella Cristine.

Já as turmas do 2º ano do Ensino Fundamental trabalharam os cantos amazônicos, prestigiando e homenageando os artistas locais por meio de performances de músicas e danças. Um dos artistas celebrados foi o saudoso cantor Zezinho Corrêa, vítima da Covid-19.

Por meio de cartazes e fotos, os alunos do 3° ano do Ensino Fundamental apresentaram os principais pontos turísticos da cidade de Manaus. Atrativos icônicos como o Teatro Amazonas, o Mercado Municipal Adolpho Lisboa e o Palácio Rio Negro estiveram entre os destaques.

“Nós buscamos trazer um pouco dos prédios que ficam guardados na nossa memória. Os locais que representam tanto a cidade”, explicou a estudante Camilly Casares.

História – Com uma aula diferenciada, os alunos do 4º ano do Ensino Fundamental contaram a origem do nome da cidade, que lembra a tribo indígena dos Manáos, habitantes da região onde, hoje, é Manaus e que tem como significado “mãe dos deuses”.

Para finalizar, os estudantes do 5º ano apresentaram Manaus por meio de fatos marcantes, vestidos com trajes de época.

Educação Especial – Os alunos da sala de recursos multifuncional também participaram da manhã de atividades. Os estudantes da Educação Especial apresentaram os conceitos de miscigenação.

A professora Bette Farias, que atua no apoio pedagógico especializado, explicou que a atividade busca inserir os alunos da Educação Especial nas ações da escola.

“Integrar os nossos alunos especiais nos eventos da escola é uma forma de fazê-los se sentir parte da comunidade escolar, sempre focados na educação inclusiva”, finalizou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.