Últimas

Iniciativa “Tô na Obra” leva alunos da Fucapi na Estação de Tratamento de Esgoto do Prosamin+

A Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), levou, nesta sexta-feira (1º/10), alunos da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi), para uma visita guiada à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+), localizada no bairro de Educandos.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O programa “Tô na Obra” visa desmistificar e difundir conhecimento sobre as intervenções e programas executados pela UGPE entre os servidores públicos e estudantes.

A iniciativa serve para mostrar a utilidade das intervenções executadas pela Unidade Gestora, demonstrando, assim, a importância dessas obras para sociedade e reforçando, ainda, para população manauara que o Prosamin+ não é um programa de habitação, e sim, um programa de saneamento básico.

Participaram da visita guiada a ETE cerca de 25 alunos do curso de engenharia, que receberam informações acerca da tecnologia de ponta utilizada na ETE, além de todos os processos de última geração que a estação realiza no tratamento do esgoto para que ele seja devolvido ao rio. Fazendo jus ao seu título de maior estação de tratamento de esgoto do Norte do Brasil.

Um Superexemplo — “A faculdade Fucapi é uma faculdade de engenharia e o nosso forte é juntar a parte prática com a parte teórica. E essa Estação de Tratamento é um superexemplo e um supercase, da parte prática da engenharia funcionando”, comenta a atual diretora acadêmica da Fucapi, professora Isabel Enola.

Segundo a professora, a faculdade entrou em contato com a UGPE, que sempre é solícita a esse tipo de pedido, para realizar a visita e poder mostrar na prática onde os seus alunos poderiam atuar, apresentando um exemplo grandioso de engenharia que é a ETE Educandos. “A gente sabe que essa é uma estação de tratamento moderna e que está sendo entregue para a população, para melhorar a qualidade de vida através do saneamento”, explica a professora.

O subcoordenador do ambiental da UGPE, engenheiro florestal Otacílio Cardoso, afirma que as visitas dos acadêmicos são importantíssimas para a academia e para o Prosamin+. Pois visitando nossas intervenções in loco, eles podem sair da parte teórica e observar a prática de onde vão trabalhar no futuro.

“As visitas com os futuros engenheiros enquanto ainda estão na academia, visa demonstrar de forma clara do que se tratam as obras do Prosamin+, e nosso principal objetivo enquanto programa de saneamento. A UGPE junto aos técnicos da concessionária, apresentam os processos e as etapas que os efluentes das residenciais passam no tratamento”, afirmou Cardoso.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.