Últimas

Polícia Civil do Amazonas prende mulher por estelionato e crime tributário de não emissão de nota fiscal

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), prendeu em flagrante, na manhã de quarta-feira (06/10), por volta das 10h, uma mulher identificada como Fernanda da Silva e Silva, de 21 anos, por estelionato e crime tributário de não emissão de nota fiscal, em uma empresa de fachada em que ela trabalhava, no bairro Centro, zona sul de Manaus.


De acordo com o delegado Mauro Duarte, plantonista do 1° DIP, duas vítimas compareceram à unidade policial no dia 1° de outubro deste ano, para registrar um Boletim de Ocorrência (BO), informando que haviam sido enganadas por uma empresa de crédito.

“As mulheres foram atraídas por anúncios de veículos no marketplace de uma rede social, cuja aquisição se daria mediante uma entrada do pagamento entre R$ 4 e 5 mil”, disse Duarte.

Ainda conforme a autoridade policial, as vítimas foram até o local informado por Fernanda, deram o valor de entrada para um veículo, e assinaram um contrato sem ler. Posteriormente, elas foram informadas que era preciso aguardar um prazo de cinco dias para que o carro fosse liberado.

“No entanto, após uma semana, as vítimas foram informadas que o processo ainda estava em análise. Entretanto, descobriram que o contrato assinado seria de uma assessoria para obtenção de financiamento e intermediação de compra e venda de veículos, mas ambas alegaram que já havia uma negociação, e não havia interesse por tal assessoria”, explicou o delegado.

Investigação – Durante as investigações, foi constatado que Fernanda não emitiu nota fiscal de serviço para as vítimas, o que implica sua responsabilização pelo crime tributário de não emissão de nota fiscal de serviço, além disso, em pesquisa ao Sistema de Automação da Justiça (SAJ), constatou-se que a mulher responde a outros dois Inquéritos Policiais (IPs) pelo crime de estelionato, e responde a mais de 30 procedimentos cíveis e criminais no Juizado de Pequenas Causas por crimes semelhantes.

FOTO: Divulgação/PC-AM

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.