Últimas

Prefeitura de Manaus colabora com Ministério da Saúde em levantamento epidemiológico da saúde bucal

A Prefeitura de Manaus inicia, em novembro, um levantamento epidemiológico abrangendo 1.400 pessoas, para conhecer as demandas da população na área de Saúde Bucal.


A capital é um dos municípios selecionados pelo Ministério da Saúde para o trabalho, que tem como objetivo verificar casos de doenças periodontais, necessidade de próteses dentárias, condições da oclusão, traumatismo dentário e impacto das condições de saúde bucal na qualidade de vida, dentre outros aspectos.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) já finalizou o processo de seleção dos profissionais da Atenção Primária à Saúde (APS), que irão realizar a coleta de dados. As equipes passarão por um treinamento, para facilitar o trabalho de abordagem junto aos usuários

“Este trabalho será muito importante para a identificação das doenças e das necessidades mais urgentes dos usuários. São informações que vão subsidiar nosso planejamento, com orientações mais seguras sobre a necessidade de ajustes e mudanças em nossos atendimentos, serviços e programas”, salientou a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe.

Equipes

Em Manaus, foram cadastradas 11 equipes formadas por Agentes Comunitários de Saúde (ACS), Técnicos ou Auxiliares em Saúde Bucal (TSB/ASB) e Cirurgiões Dentistas (CD), para fazer a coleta de informações. Essas equipes serão treinadas e, mediante o consentimento das pessoas selecionadas, realizarão o exame bucal e as entrevistas para levantamento de dados socioeconômicos e de acesso aos serviços.

A gerente de Saúde Bucal da Semsa, Andréa Gomes, explica que os profissionais que atuam na APS têm um papel fundamental na coleta de informações, para identificar as demandas da população.

“Esses profissionais trabalham na ponta do sistema e coletam muitas informações importantes. Eles vivenciam muitas situações e têm uma experiência que pode ser aproveitada para o aprimoramento dos atendimentos. Precisamos conhecer a nossa realidade no campo da saúde bucal para poder propor mudanças que gerem qualidade de vida para o usuário. Por isso, cada informação coletada é fundamental”, resumiu Andréa Gomes.

Política de saúde bucal

O apanhado de informações que será feito em Manaus integra o levantamento Saúde Bucal no Brasil, uma das vertentes da Política Nacional de Saúde Bucal (PNSB), mais conhecida como Brasil Sorridente, implementada pelo Ministério da Saúde. O Brasil Sorridente visa a reorganização e reorientação das ações de promoção, prevenção, recuperação, manutenção e reabilitação da saúde bucal dos brasileiros, atendendo aos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS).

Onze municípios do interior do Estado também foram selecionados para participar do estudo, que, a partir do conhecimento da saúde bucal da população brasileira urbana, vai apresentar subsídios para direcionar o planejamento e a avaliação das ações e serviços prestados pelo SUS.

A fase inicial de trabalho de campo da Saúde Bucal Brasil foi planejada para o ano de 2020, mas por conta da crise sanitária causada pela Covid-19, a coleta de dados foi adiada para novembro deste ano.

O levantamento de 2021 vai contemplar brasileiros residentes em domicílios particulares permanentes, localizados em regiões urbanas de todo o território nacional. Serão entrevistadas e examinadas em suas casas pessoas com idades de 5 a 12 anos, além de grupos etários de 15 a 19 anos, 35 a 44 anos, 65 a 74 anos.

“Pedimos que a população colabore conosco, recebendo bem nossas equipes de saúde em sua casa. Esse apoio é fundamental para a melhoria da política de saúde bucal”, acentuou Andréa Gomes.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.