Últimas

Prefeitura de Manaus leva experiências de pró-gestão de Previdência Social a gestores de São Paulo

A Prefeitura de Manaus, por meio da Manaus Previdência, levou informações importantes sobre o Programa de Certificação Institucional e Modernização do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), ao Estado de São Paulo, no 17º Congresso Estadual de Previdência, realizado de 5 a 7/10, em São José do Rio Preto (SP).


No evento da Associação Paulista de Entidades de Previdência do Estado e dos Municípios (Apeprem), a diretora-presidente da Manaus Previdência, Daniela Benayon, palestrou sobre a implantação das boas práticas de gestão para regimes próprios de Previdência, levando em conta pilares como controle interno, governança corporativa e educação previdenciária.

Daniela é membro da comissão do Pró-Gestão de RPPS e ministrou, em conjunto com outra integrante do grupo, Cláudia Fernanda Iten, da Associação dos Institutos Municipais de Previdência de Santa Catarina (Assimpasc).

A participação da Manaus Previdência em eventos como esse é para explicar a importância da certificação, visando a qualidade dos serviços previdenciários, bem como compartilhar experiências pela conquista do Pró-Gestão no nível IV, para a capital amazonense, em 2020.

“Esse tema é relevante, porque a certificação proporciona uma melhoria de governança corporativa, incremento no diálogo com a sociedade e entrega de serviços previdenciários de qualidade aos segurados e beneficiários”, disse a diretora-presidente da Manaus Previdência.

Atualmente, há 2.153 regimes próprios de Previdência no Brasil, porém, pouco mais de cem são certificados no Pró-Gestão, enquanto mais de 300 RPPS estão em processo de certificação, concedida pela Secretaria de Previdência (SPREV), do Ministério da Economia, por meio de entidades certificadoras credenciadas.

A experiência eleva o nome da Manaus Previdência a um nível de reconhecimento nacional, uma vez que é o único RPPS de capital que detém Nível IV do Pró-Gestão, alcançado em 2020, e o segundo do país, ao lado do Instituto de Previdência do Município de Jundiaí (Iprejun).

A certificação é considerada um divisor de águas para a Manaus Previdência, uma vez que trouxe diversas melhorias para a instituição, como, organização das atividades e processos; incremento da produtividade e aumento da motivação por parte dos servidores; redução de custos e do retrabalho com a padronização e manutenção de rotinas de boas práticas; maior transparência e facilidade no acesso à informação aos segurados e à sociedade; possibilidade de ser considerado RPPS Investidor Qualificado ou RPPS Investidor Profissional; elevação dos limites de aplicação em renda fixa e renda variável e investimentos estruturados

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.