Últimas

Prefeitura realiza certificação do programa ‘Salto: Aceleradora de MEIs’

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), e do Fundo Municipal de Empreendedorismo e Inovação (Fumipeq), encerrou nesta segunda-feira, 18/10, o programa “Salto: Aceleradora de MEIs”, voltado a Microempreendedores Individuais (MEIs) de Manaus.


O evento ocorreu no auditório Isabel Victoria de Mattos Pereira do Carmo Ribeiro, na sede do Executivo municipal, no bairro Compensa, zona Oeste.

O programa foi executado pela Impact Hub Manaus, organização que trabalha para o fomento de empreendedorismo e inovação social. Os 77 participantes que cumpriram as 60 horas de mentoria, 10 semanas de intensos trabalhos, oficinas e laboratórios de trocas foram certificados. O Salto permite que o microempreendedor aumente o comprometimento com o próprio negócio.

Ao final do evento houve a certificação dos participantes e apresentação de MEIs representantes das turmas, momento conhecido como Demoday.

“Hoje foi o dia dos microempreendedores individuais mostrarem o que aprenderam no programa Salto, tão importante para acelerar empresas. Utilizamos o Fundo Municipal de Empreendedorismo e Inovação agora, para custear esse curso que é tão importante para a cidade, aproveitando a cultura empreendedora que temos e que é muito forte”, frisou o secretário da Semtepi, Radyr Júnior.

Durante o encerramento, oito empreendedores foram escolhidos para representar a turma e apresentar seus negócios em formato de pitch, uma espécie de apresentação sumária, e ao final concorreram a premiações. Os critérios avaliados foram: modelo de negócio sustentável, necessidade convincente do cliente, habilidades empreendedoras desenvolvidas e plano de crescimento claro.

Bacharel em Direito, Laura Brito viu no empreendedorismo uma oportunidade de geração de renda, e criou um brechó on-line há um ano. Vencedora do primeiro lugar, ela contou como o Salto contribuiu para impulsionar seu negócio.

"Desde quando me formei fui para muitas entrevistas de emprego e percebi que as pessoas eram desvalorizadas, com muito trabalho e um salário baixíssimo. Então resolvi empreender, juntar duas necessidades: de trabalho e o meu amor por moda e desapego. Agradeço a Deus pela oportunidade que me foi oferecida, com certeza o meu negócio vai dar um verdadeiro salto depois desse curso, inclusive, muitas mudanças já foram implementadas", comentou.

Etapas

O programa foi dividido em quatro turmas com 50 participantes cada uma, com duração de três meses, divididos em três etapas ou saltos, concepção que dá nome ao programa. Na primeira etapa, o empreendedor recebeu mentorias direcionados ao “Eu Empreendedor”, a fim de aflorar neste a consciência e a mentalidade empreendedora.

Na segunda etapa, o foco foi dado à atividade exercida pelo empreendedor, de modo que foram levantadas quais melhorias precisavam ser feitas, para que ele obtenha resultados positivos, e como colocá-las em prática. Na terceira etapa, o objetivo foi orientar o empreendedor para o crescimento do seu negócio, e como captar mais clientes e aumentar a escala.

O Salto combina elementos de ponta do mundo das incubadoras e aceleradoras de negócios com um grande foco no uso das novas mídias e no desenvolvimento pessoal de cada microempreendedor. Juntando três fases bem distintas, o Salto abordou uma vasta gama de tópicos com uma metodologia centrada na diversidade dos participantes.

Fotos – Altemar Alcântara / Semcom

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.