Últimas

Promotor acusado de chamar PM de ‘Coronel Pau Mole’ é absolvido em Manaus

 Manaus/AM - O promotor de justiça José Augusto Palheta Taveira foi absolvido pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) nesta terça-feira (26) da acusação de calúnia, injúria e difamação feita pelo ex-comandante geral da Polícia Militar, David Brandão, que foi chamado de “Coronel Pau Mole” em uma publicação de Portaria em 2018.

“Por unanimidade, o tribunal decidiu receber a queixa-crime e julgá-la improcedente, nos termos do voto do Relator”, consta no extrato da minuta do julgamento.

Na época, Brandão considerou a publicação do diário oficial do Ministério Público (MPAM), assinada pelo promotor Palheta, uma ofensa a sua honra e um ato de vingança contra ele, pois o militar não estava atendendo algumas das requisições encaminhadas pelo promotor de justiça ao Comando Militar.

Em sua defesa o promotor disse que a ofensa foi um erro do corretor ortográfico enquanto digitava. Ele tinha escrito a frase “Coronel PM”, mas o corretor substituiu a sigla “PM” por “Pau Mole”. E como ele não tinha percebido, o texto foi enviado.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.