Últimas

Sedecti assina Acordo de Cooperação Técnica com Fundação Itaú Educação e Cultura para criação de portal Amazonas em Mapas

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), assinou, na manhã desta quarta-feira (27/10), um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com a Fundação Itaú Educação e Cultura para a criação do portal Amazonas em Mapas, que será voltado para disponibilizar informações e dados geoestatísticos sobre o Estado do Amazonas.


O titular da Sedecti, Jório Veiga explicou a importância do acordo também na elaboração de políticas públicas e na otimização das informações.

“Trata-se de um portal que irá publicar todos os indicadores socioeconômicos do Estado do Amazonas e que ajudará muito nas políticas públicas e educação do Estado, para que a gente possa torná-lo mais dinâmico”, explicou o secretário.

Ele reforçou que o novo portal será mais dinâmico e de fácil acesso para quem quiser saber mais informações atualizadas sobre o Amazonas.

“Essa parceria irá nos trazer mais tecnologia e deixar os dados disponíveis para todos aqueles que querem saber um pouco mais sobre o Amazonas, com informações mais atualizadas para estudos, bem como, para todos os gestores públicos que querem desenvolver políticas públicas, com base em dados necessários para que suas estratégias sejam eficientes”, reforçou Jório Veiga.

Estudantes e investidores - A secretária executiva de Planejamento da Sedecti, Sônia Janete Gomes, explicou que o portal poderá ser útil em vários tipos de pesquisas, inclusive, para subsidiar possíveis investidores.

“O Amazonas em Mapas trata-se de um conjunto de dados geoestatísticos em mapas, onde a gente tem a oportunidade de ver as informações sobre cada município com base em temas específicos, tais como: educação, saúde, segurança, saber onde é que estão os nossos minérios, onde estão os nossos mestres e doutores, além de ser uma oportunidade para que o investidor possa saber onde poderá melhor aplicar seus recursos”, esclareceu a secretária de Planejamento.

Para Sônia, a plataforma também será uma oportunidade para os jovens do ensino médio conhecerem o território do Amazonas.

“Nós trabalhamos com anuário estatístico que são dados extremamente importantes, mas não atrai muito os jovens e adolescentes. Então, o Amazonas em Mapas tem uma interface com mapas coloridos e com uma análise técnica que chama mais a atenção. Nós vamos entregar agora, a quinta edição do Amazonas em Mapas que hoje está disponível em PDF no site da Sedecti. Portanto, o objetivo maior é fazermos mapas em formato mais dinâmico e online com análises técnicas”, explicou Sônia.

Para a secretária executiva de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sedecti, Tatiana Schor, o acordo visa três nichos: o desenvolvimento econômico, fortalecimento da cidadania e sustentabilidade ambiental do Estado do Amazonas.

“É uma iniciativa que tem no seu âmbito, estruturar o nosso conhecimento sobre o território, a partir dessa relação entre educação, trabalho e cultura no Amazonas, além de começarmos a pensar em políticas públicas adequadas para cada território. Pensar, como vamos estabelecer o novo ensino médio, visando o desenvolvimento econômico, o fortalecimento da cidadania e da sustentabilidade”, destacou ela.

Para Tatiana Schor, o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), precisa ter uma boa educação de base.

“O projeto que assinamos hoje vincula a educação de base ao esforço de melhorar e fortalecer o conhecimento que nós gestores públicos temos no Estado. A ideia é trazer um novo patamar de desenvolvimento para o projeto Amazonas em Mapas”, afirmou a secretária de CT&I.

Itaú Educação e Cultura - A representante da Superintendência da Fundação Itaú Educação e Cultura, Carla Christine Chiamareli, frisou a importância do acordo para auxiliar nos estudos dos jovens amazonenses com a chegada do Amazonas em Mapas.

“Com o Amazonas em Mapas, o jovem entenderá como funciona o mundo do trabalho e como são os indicadores socioeconômicos, além do PIB (Produto Interno Bruto), da taxa de mortalidade, entre outros. Essas são iniciativas que ajudarão a gestão pública tanto na tomada de decisão, quanto na formação com qualidade desses jovens”, reforçou Carla Chiamareli.

A expectativa é de que o portal Amazonas em Mapas seja lançado em aproximadamente seis meses.

FOTOS: Lane Azevedo/Sedecti

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.