Últimas

Segunda edição do Encontro Amyipaguana vai exibir manifestações culturais do interior do Amazonas

O 2º Amyipaguana – Encontro de Cultura Popular do Amazonas será realizado em novembro e apresentará diversas manifestações culturais pelo interior do Amazonas. O secretário executivo de Cultura e Economia Criativa, Luiz Carlos Bonates, visita os municípios no mês de outubro para registrar etnodocumentários e depoimentos dos mestres de cultura popular.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Desde 12 de outubro, o secretário Bonates já visitou, com o setor de Audiovisual da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, os municípios de Benjamin Constant, São Paulo de Olivença e São Gabriel da Cachoeira. O objetivo do encontro, de acordo com o gestor, é dar visibilidade a estes movimentos.

“São manifestações culturais que não são glamourizadas, não fazem parte da indústria cultural, e que são feitas de forma espontânea e ainda não estão atreladas a uma cadeia econômica. Queremos mostrar essas diferentes manifestações que ainda estão invisíveis aos olhos da maioria durante a mostra”, ressalta.

Uma das manifestações registradas pelo secretário foi a Dança do Cordão Africano, em São Paulo de Olivença (a 985 quilômetros de Manaus), uma tradição que já dura mais de um século reunindo as culturas negra, cabocla e indígena.

“É algo que passa de família em família, pela simples vontade do povo de brincar por brincar, sem a necessidade de arquibancada, é a cultura popular de raiz. Registramos todos os personagens do ‘Cordão’ e vamos apresentar ao público durante o encontro”.

Em Benjamin Constant, o secretário visitou o museu Magüta, primeira instituição do gênero genuinamente indígena do Brasil e que apresenta objetos da cultura dos Tikuna. Em São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros da capital), foram coletados depoimentos dos mestres indígenas, além de filmar os rituais destes povos. O próximo município será Beruri (distante 173 quilômetros de Manaus), onde o secretário Bonates participa de uma audiência sobre políticas culturais.

“Em Manaus também fomos ao Parque das Tribos, coletamos depoimentos de 20 mestres de várias expressões, indígenas do hip-hop, capoeira, do samba de roda, do maracatu, entre outros”, informa o secretário. “Todos estes registros serão exibidos durante a mostra em novembro, tanto os depoimentos dos mestres, como os etnodocumentários sobre estas manifestações”.

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa divulgará em breve a programação completa do 2ª Amyipaguana – Encontro de Cultura Popular do Amazonas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.