Últimas

Defensoria Pública promove audiência pública para discutir saúde da mulher no Amazonas

A Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) promove, na próxima terça-feira (16), uma audiência pública para debater a saúde da mulher no Amazonas.


O evento acontece às 9h, no Auditório da Sede Administrativa da DPE-AM, localizada na avenida André Araújo, 679, bairro Aleixo, na Zona Centro-Sul de Manaus.

Com o debate, a Defensoria pretende coletar informações sobre o tratamento e os equipamentos utilizados para prevenção aos cânceres de mama e do colo do útero no Amazonas. A iniciativa é coordenada pelos núcleos de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (NUDEM/DPE-AM) e de Defesa da Saúde (NUDESA/DPE-AM).

Depois dos eventos do Outubro Rosa, mês dedicado à conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, a Defensoria identificou que não há mamógrafos em todos os municípios amazonenses e que, em Manaus, a rede de atendimento se demonstra insuficiente. Outro problema encontrado é a falta de técnico habilitado para operar o equipamento em algumas unidades de saúde.

“Quanto mais rápido a mulher identifica a doença, maiores são as chances de cura. Durante as ações do Outubro Rosa, encontramos muitas mulheres relatando as dificuldade de acesso à mamografia na capital, mas, principalmente, no interior do estado. Mulheres da sociedade civil vão ter a oportunidade de trazer os seus relatos para as autoridades. Após essa audiência pública, pode ser firmado um Termo de Ajustamento de Conduta com o Estado e o Município”, destaca a defensora pública Carol Braz, que coordena o NUDEM/DPE-AM.

Interessadas em participar da audiência pública e contar seus casos na busca pelo acesso aos exames de prevenção podem comparecer. Não há a necessidade de inscrição prévia. Em função da pandemia, será respeitado o protocolo de prevenção à Covid-19 com o uso obrigatório de máscara durante todo o evento. A audiência pública também terá transmissão ao vivo pelo canal da DPE-AM no YouTube.

Além dos representantes da Defensoria Pública, devem participar do debate: o secretário estadual de saúde, Anoar Samad; o presidente da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCECON), Gerson Mourão; a ginecologista Mônica Bandeira de Melo, da FCECON; a deputada estadual Therezinha Ruiz; a presidente da Liga Amazonense Contra o Câncer (LACC), Marília Muniza Cavalcante de Oliveira; a presidente da ONG Humaniza Coletivo Feminista, Marília Freire, e a procuradora Silvana Nobre de Lima Cabral; entre outras autoridades.

Segundo levantamento do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o Amazonas lidera nacionalmente os índices de mortes por câncer no colo do útero, com taxa 102% maior que a média brasileira. São 32 mulheres, que apresentam a doença, a cada 100 mil habitantes. O câncer de mama é a principal causa de mortes por câncer no Brasil, e no Amazonas, só para 2021, são estimados 450 novos casos de câncer de mama.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.