Major é condenado por matar e esconder corpo de amante no Amazonas

O major do Exército Brasileiro, Nildo Gonçalves de Souza, acusado de matar e esconder o corpo de Alessandra da Silva e Silva, com quem tinha um relacionamento extraconjugal, foi condenado a 13 anos de reclusão em regime fechado e a perda do cargo. O corpo da vítima ainda não foi encontrado. 

O crime aconteceu em São Gabriel da Cachoeira no dia 19 de Janeiro de 2012, mesmo dia do aniversário de Nildo. A jovem, que era universitária na UEA, teria saído de casa neste dia para comemorar com o Major e não retornou mais.

Nildo teve prisão decretada no dia 20 de Julho de 2012, pela juíza Tânia Mara Granito da vara da Comarca do município de São Gabriel da Cachoeira. Na época, a prisão aconteceu por conta da junção de provas que o delegado do caso apresentou, com base em testemunhas. Também foi descoberto mensagens trocadas entre ele e a vítima no dia em que ela desapareceu, fato que foi omitido pelo acusado.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem