Últimas

Prefeitura acumula alta de 72% em arrecadação de licenciamentos urbanos em dez meses

Com um acumulado de janeiro a outubro de R$ 19.873.798,33, a Prefeitura de Manaus, via Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), soma uma alta de 72,26% em arrecadação com licenciamento urbanístico comparando a 2020.


Ano passado, no mesmo período, a autarquia municipal arrecadou R$ 11.537.125,22.

Em outubro, o Implurb arrecadou R$ 2.258.305,37, um incremento da ordem de 52,28% em relação ao mesmo período de 2020, quando a autarquia teve arrecadação de R$ 1.483.016,80. O mês com maior volume arrecadado foi o de junho, quando somou R$ 2.558.256,65.

Os números são reflexo do aquecimento do setor da construção civil no país e na região, aumentando o otimismo e o licenciamento urbano na Prefeitura de Manaus. São mais projetos em andamento para construção, licenciamento e aprovação de obras, e regularização de Habite-se junto ao poder público.

Os maiores volumes de arrecadação são decorrentes de taxas de licenciamento de execução de obras; regularização de edificações; serviços de análise de projetos e de medidas compensatórias.

"Seguimos as diretrizes do prefeito David Almeida, licenciando mais, abrindo novos negócios, fomentando emprego e a economia, ao mesmo tempo que buscamos melhorar a prestação de serviços aos requerentes, reduzindo prazos e dando celeridade aos processos. Melhoramos procedimentos, aumentando a produtividade, associada a redução de custos e a celeridade das análises", afirmou o diretor-presidente do Implurb, engenheiro Carlos Valente.

A construção civil no Brasil vem apontando crescimento e Manaus não é diferente, com a previsão de lançamento de 34 mil unidades habitacionais. Conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice Nacional da Construção Civil (INCC) subiu 1,01% em outubro, 0,13 ponto percentual acima da taxa de setembro.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.