Últimas

Prodam usa Inteligência de Dados para operacionalizar o Auxílio Estadual permanente

A empresa Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam), órgão de tecnologia do governo estadual, é a responsável pelo desenvolvimento e operacionalização do sistema que viabiliza o Auxílio Estadual permanente. Criado pelo governador Wilson Lima, o benefício de R$ 150 por mês, que vai alcançar 300 mil famílias de forma permanente, foi viabilizado a partir da tecnologia de Inteligência e Análises de Dados adotada pela Prodam.


De acordo com o assessor da presidência da Prodam, Antônio César Vieira, o trabalho realizado pela empresa foi o de organizar informações de pessoas que se encontram em extrema pobreza e em pobreza no Amazonas, e integrá-las ao sistema desenvolvido especialmente para analisar e interpretar essas informações, de acordo com os critérios definidos para seleção dos beneficiários do Auxílio Estadual permanente.

“Chegamos a fazer o processamento de mais de 3 milhões de registros do Cadastro Único do Governo Federal para gerar 300.000 contemplados. É humanamente impossível organizar e analisar um massivo conjunto de dados como esse. Por isso, o trabalho desenvolvido pela Prodam é essencial para garantir que o benefício cheque a quem mais precisa”, afirmou.

O assessor da Prodam ressaltou ainda a preocupação com a segurança da informação para o desenvolvimento do projeto. “A exemplo de outros projetos como as matrículas de escolas públicas ou a emissão de carteira de motorista, a manipulação dos dados dos cidadãos foi feita com segurança, obedecendo todos os requisitos legais”, explicou César.

Infraestrutura – Outro destaque do projeto é a infraestrutura de armazenamento e processamento de dados, que garante que o site auxilio.am.gov.br fique disponível mesmo diante do alto número de acessos. No dia 5 de novembro, quando foi lançado oficialmente o novo auxílio, o site registrou 214.216 acessos. Desde então, a média de acessos é de 6.500 por minuto.

Segundo Antônio César, um dos requisitos de desenvolvimento da solução do Auxílio Estadual permanente era hospedá-lo em um ambiente de alta disponibilidade, ou seja, era preciso assegurar que, mesmo com um número expressivo de acessos, ele não caísse ou ficasse indisponível para consulta ou cadastro.

União de esforços – A secretária Alessandra Campêlo, titular da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), destacou o número de servidores envolvidos e o esforço de todos os órgãos governamentais no sentido de amparar a população mais vulnerável.

“Só nessa primeira fase de entregas dos cartões do Auxílio Estadual na capital são quase mil servidores de 26 secretarias mobilizados. Importante destacar o papel da Prodam na implantação do sistema que viabiliza a execução do programa. É um esforço coletivo que junta tecnologia e sensibilidade social, seguindo a orientação do governador Wilson Lima de garantir a segurança alimentar dos mais vulneráveis”, disse a secretária.

Sobre a Prodam – A Prodam é uma sociedade de economia mista, cujo maior acionista é o Governo do Amazonas. Seus técnicos desenvolvem soluções que impactam o dia a dia do amazonense como os sistemas de educação pública e trânsito. Além disso, a Prodam desenvolve soluções que melhoram a gestão governamental como os sistemas de patrimônio, almoxarifado e protocolo eletrônico.

FOTO: Divulgação/Prodam

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.