Últimas

Travestis que mataram amiga em disputa por pontos de prostituição são condenadas: ‘a gente só colhe o que planta’

 Brasil – O Tribunal do Júri de Taguatinga condenou, nessa quarta-feira (17/11), as cinco pessoas acusadas de matar a travesti Ághata Lios 23 anos. Travestis que mataram colega em disputa por pontos de prostituição são condenadas: “a gente só colhe o que planta”

O crime ocorreu em 26 de janeiro de 2017, dentro do Centro de Distribuição dos Correios, em Taguatinga. O motivo seria uma briga por pontos de prostituição.

As travestis Daniel Ferreira Golçalves, de 22 anos, que atende pelo nome social de Carolina Andrade); Francisco Delton Lopes Castro (Samira), de 20 anos; Dayvisson Pinto Castro (Lohanny Castro ou Lorrane), de 18 anos; e Greyson Laudelino Pessoa (Bruna Alencar), de 20 anos assassinaram a própria colega por não quererem compartilhar mesmo ponto com “clientes”.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal quatro delas teriam desferido golpes de faca e facão na vítima, causando os ferimentos que a levaram à morte. O órgão informou, ainda, que a motivação do homicídio foi caracterizado por motivo torpe, cruel e com emprego de meios que dificultaram a defesa da vítima.

Veja foto de Ághata Lios:


A travesti era natural de Porto Velho (RO) e teria vindo para o DF para ganhar dinheiro com programas sexuais.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.