Últimas

Em meio a cenário pandêmico, Vigilância em Saúde do Governo do Amazonas é fortalecida em 2021

Buscando garantir saúde de qualidade para a população amazonense, especialmente durante a pandemia da Covid-19, no ano de 2021, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) atuou de forma intensa em iniciativas que incluem a Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental, Vigilância Sanitária, além de outras áreas, como saúde do trabalhador e ensino em pesquisa.


Durante todo o ano, a FVS-RCP realizou ações de combate à Covid-19, bem como a outras doenças características da região amazônica, como a malária e as arboviroses (dengue, zika e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti).

Para a diretora-presidente da FVS-RCP, mesmo perante aos desafios enfrentados no ano, a instituição permanece engajada na missão de controlar doenças e de promover o trabalho da vigilância em saúde.

“Neste ano, em que continuamos sentindo os fortes impactos da pandemia da Covid-19 em nossas vidas, foi mais importante que nunca, fortalecer a vigilância em saúde estadual, pois além do novo coronavírus, também enfrentamos outras dificuldades típicas da nossa região”, destaca Tatyana.

O diretor técnico da FVS-RCP, Daniel Barros, reforça que todos os departamentos da FVS-RCP trabalham para que o trabalho da vigilância seja ampliado a cada ano.

“Todos os setores e gerências ligados à FVS-RCP continuam se esforçando em suas áreas e esperamos que no próximo ano, nosso trabalho gere ainda mais resultados positivos”, afirma.

O ano foi ainda de mudanças de ocupantes do cargo máximo da instituição. No início de 2021, após o falecimento da diretora-presidente Rosemary Costa Pinto (que foi homenageada tendo seu nome acrescido ao da fundação, por meio da Lei Estadual nº 5.501, de 17 de junho de 2021), por complicações relacionadas à Covid-19, assumiu o biólogo Cristiano Fernandes. Em meados de setembro, Cristiano deixou a função, por motivos pessoais, e o posto foi ocupado pela enfermeira Tatyana Amorim, terceiro nome a assumir o cargo no mesmo ano.

Vigilância Ambiental – O Departamento de Vigilância Ambiental (DVA/FVS-RCP) é o setor responsável pela prevenção em doenças relacionadas ao meio ambiente, como malária, arboviroses e doenças causadas por animais (conhecidas como zoonoses), além da vigilância da qualidade da água, do ar e de desastres no território amazonense.

Em todo o ano de 2021, o DVA promoveu diversas ações de controle vetorial da malária, incluindo viagens, implantação de mosquiteiros impregnados com inseticidas e realização do “V Seminário Alusivo ao Dia D de Combate à malária”; ações de enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti, como monitoramento da identificação e eliminação de focos e criadouros do mosquito em 48 municípios infestados, monitoramento do Programa de Brigadas contra o Aedes aegypti na capital e no interior; além de apoio técnico e de capacitação aos municípios do interior com as demais gerências.

Vigilância Epidemiológica – Na FVS-RCP, o Departamento de Vigilância Epidemiológica coordena o Sistema Estadual de Vigilância Epidemiológica, sendo encarregado pelo monitoramento de doenças e agravos à saúde, tais como a tuberculose, doenças de veiculação hídrica e agravos não transmissíveis.

Entre as principais ações realizadas pelo DVE/FVS-RCP neste ano, estão a organização da “Campanha Mundial contra a Tuberculose 2021”; coordenação da campanha estadual de imunização contra a Influenza, com um total de 1.136.360 doses aplicadas até setembro de 2021; investigação hospitalar de doenças transmitidas por alimentos, pelo tucumã, no município de Manacapuru; investigação e monitoramento de casos suspeitos para rabdomiólise, em Itacoatiara; e implementação do Programa Estadual Vida no Trânsito nos municípios de Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Tabatinga, Humaitá, Parintins, Tefé, Coari, Itacoatiara e Boca do Acre.

Vigilância Sanitária – O Departamento de Vigilância Sanitária (Devisa/FVS-RCP) atua na fiscalização de produção, transporte e manuseio de produtos e medicamentos, garantindo menos riscos à saúde da população.

Durante 2021, o setor foi responsável por um total de 222 inspeções sanitárias inspeções sanitárias; monitoramento de mais de 24 mil inspeções realizadas no interior do estado; investigação de surto de doença de Chagas, no município de Ipixuna; exposição de registros fotográficos e de equipamentos da vigilância sanitária, em alusão ao Dia da Vigilância Sanitária, em um shopping de Manaus.

Laboratório Central – O Lacen/FVS-RCP é o setor responsável pela vigilância laboratorial, realizando análises de produtos, da água e do ambiente, com o intuito de garantir mais qualidade e saúde para a sociedade.

Em 2021, o Lacen se destacou por promover o Projeto Rastreia Amazonas, realizando testes de Covid-19 do tipo RT-PCR; implantação do teste de RT-RCP na fronteira entre Tabatinga, Colômbia e Peru, com 6.325 exames realizados; no total, o laboratório foi responsável por 233.902 exames e 340.986 outros procedimentos.

Outras ações – A FVS-RCP também executou outras iniciativas, como 37 inspeções de vigilância em saúde do trabalhador, monitoramento e apoio técnico aos municípios de Tefé e Itacoatiara, pelo Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest/FVS-RCP).

No ramo de ensino e pesquisa, a FVS-RCP teve 57 trabalhos científicos publicados em periódicos, livros ou eventos científicos, além da aprovação do projeto "Estudos da viabilidade da implementação de Telas Impregnadas com Inseticida de Longa Duração (Tilds) e de identificação de unidades fontes e sumidouros como novas ferramentas para o controle da malária no estado do Amazonas”, pelo Programa Meninas e Mulheres na Ciência, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam); e a execução de 14 projetos de pesquisa do Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic/FVS-RCP), com todos os projetos inscritos, finalizados.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua no monitoramento de doenças no estado. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus.

FOTOS: Tácio Melo/Secom; Rodrigo Santos/SES-AM; e Divulgação/FVS-RCP

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.