Últimas

Escoteiro do AM conquista 2º lugar no curso de Fuzileiros Naval em DF


Brasília (DF) - Com apenas 21 anos, Gabriel Vianna Luca, conquistou, este ano, a segunda colocação no curso Aprendiz de Fuzileiro Naval no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília - CIAB-DF. da Marinha do Brasil. Na ocasião, ele recebeu o facão dos Fuzileiros, honraria concedida aos melhores colocados no período de formação. Gabriel aproveitou os ensinamentos que teve desde criança do grupo de escoteiros, para botar em prática no curso e conquistar a posição.

Gabriel é integrante do movimento escoteiro em Manaus e pertence ao Grupo de Escoteiro 8º AM Àgape Mindu, localizado na comunidade do bairro do Parque 10 de Novembro, zona centro sul da cidade. Desde os sete anos, o jovem é escoteiro e passou pelos quatros ramos destinados aos jovens: lobinho, escoteiro, sênior e pioneiro.

Sendo muito dedicado ao que fazia, conquistou diversas condecorações em todas as modalidades do movimento, e com as habilidades aprendidas no grupo de escoteiros, isso acabou ajudando o rapaz a se destacar no curso de formação da instituição militar.

Ensinamentos que contribuíram para o curso

Entre alguns conhecimentos e valores ensinados pelo movimento, que Gabriel aprendeu, foram: acampar, sobrevivência na selva, noções de primeiros socorros, civismo e patriotismo que fazem parte do programa Educativo dos Escoteiros do Brasil, e contribuíram no momento do curso de Fuzileiro Naval. O jovem destacou que os ensinamentos dos chefes foram primordiais para seu desempenho no curso de formação.
"
Os ensinamentos repassados pelos meus chefes dos escoteiros foram decisivos para o meu desempenho no militarismo, aprendi a conviver em equipe, dividir, liderar, ser comandado, os valores da família e o amor à pátria foram ensinamentos que coloquei em prática aqui na Marinha."


Gabriel Vianna Luca, Escoteiro

Os pais de Luca são chefes (adultos voluntários) no movimento escoteiro e sempre incentivaram o jovem em todos os encontros que acontecem sempre aos finais de semana.

Sobre o escotismo

O escotismo foi fundado em 1907 por Robert Baden-Powell, na Inglaterra. Baden-Powell aproveitou os elementos positivos de camaradagem, iniciativa, coragem e autodisciplina presentes na sua vida militar, bem como técnicas que seriam úteis no desenvolvimento dos jovens para criar um novo movimento educacional.

A partir de saberes e habilidades que aprendeu enquanto esteve na Índia e na África, ele escreveu, em 1899, um livro chamado “Ajudas à Exploração Militar” (Aids To Scouting), que continha informações sobre seguir pistas, exploração e técnicas que se referiam à vida em campo. O sucesso foi tanto que os jovens ingleses usaram para se divertir e viver novas aventuras.

Percebendo o enorme interesse dos jovens em aprender e replicar as técnicas citadas no livro, Baden-Powell empenhou-se em adaptá-lo para ser utilizado pelas escolas britânicas. E foi assim, reunindo as experiências e as atividades ao ar livre que criou um estilo de vida que passou a ser utilizado na educação e formação dos jovens.

O movimento está presente em mais de 217 países e territórios e tem mais de 50 milhões de associados pelo planeta. No Brasil são mais de 100 mil e no Amazonas o efetivo já somam mais de 800 associados em diversos grupos escoteiros na capital e interior do estado.

O que é o movimento escoteiro

O Movimento Escoteiro foi criado, por essência, para ser um movimento voltado para o jovem, e também feito por eles, com o auxílio de adultos voluntários. E se chama movimento por estar sempre em constante transformação, acompanhando as mudanças da geração, mas sem perder seu propósito educacional.

Por meio de atividades variadas e atraentes, o escotismo incentiva os jovens a assumirem seu próprio desenvolvimento; por meio da vivência nos grupos escoteiros, os jovens aprendem e tomam gosto por se envolverem com a comunidade, se transformando em verdadeiros líderes.

Acreditamos que, por meio da proatividade e da preocupação com o próximo e com o meio ambiente, podemos formar jovens engajados em construir um mundo melhor, mais justo e mais fraterno.

É no grupo escoteiro que o escotismo verdadeiramente acontece. Quem aplica as atividades, dinâmicas e ajuda os escoteiros são os adultos voluntários, conhecidos por escotistas. Os jovens, por sua vez, são divididos conforme sua faixa etária para que o Programa Educativo possa ser trabalhado em todas as áreas de desenvolvimento (físico, intelectual, social, afetivo, espiritual e de caráter) com base nas características individuais de cada fase.

O Programa Educativo foi pensando para estar inserido no cotidiano dos jovens, de acordo com suas necessidades de crescimento e do meio onde os jovens se desenvolvem, se adaptando a diferentes realidades e respeitando sua autonomia.

Apartidário, o Movimento Escoteiro valoriza a participação juvenil em esferas políticas, participando de processos de decisão em Conselhos, Conferências e demais grupos de trabalho. O Escotismo também acredita que, por meio de boas e pequenas ações, podemos transformar o mundo. E é essa a visão de futuro que passamos para os jovens escoteiros.

Para se juntar ao Movimento Escoteiro como jovem é preciso ter entre 6,5 e 21 anos; a partir daí a atuação se dá como adulto voluntário, sem limite de idade. Saiba onde existe um grupo escoteiro perto de você em: https://www.escoteiros.org.br/grupos-escoteiros/

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.