Governador Wilson Lima entrega primeiras carteiras do projeto CNH Social

O governador Wilson Lima entregou, nesta quinta-feira (30/12), as primeiras carteiras de habilitação do projeto CNH Social. São 25 contemplados que iniciaram as aulas do curso de formação e de atualização no dia 2 de dezembro. Ao todo, 1 mil pessoas fazem parte da primeira lista de selecionados do projeto.


"O que estamos fazendo aqui é uma ação que definitivamente muda a vida das pessoas, que transforma a vida de alguém e dá esperança. Porque a CNH que estamos concedendo é para que a pessoa possa ter a oportunidade de trabalhar, possa ter uma oportunidade de geração de renda, que tenha a possibilidade de aumentar a sua renda e de conseguir um emprego para garantir o sustento da sua família", disse o governador.

O projeto do Governo do Amazonas é coordenado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM). Do total selecionado, 479 pessoas compareceram ao Detran-AM para iniciar o processo de primeira habilitação e 165 para o processo de adição ou troca de categoria. Até o momento, 25 concluíram toda as etapas e já estão aptas a receber o documento. As demais permanecem em processo. Algumas em reta final, outras em fase inicial.

Marileuza dos Santos recebeu a primeira CNH na categoria B e já tem planos para o futuro. “Eu pretendo trabalhar como motorista de aplicativo. Desde a pandemia, quando fiquei desempregada, essa foi uma oportunidade que eu achei para tirar a minha habilitação e ter uma nova renda para a minha família. Acredito que vá abrir portas para mim e vá mudar a minha vida. Achei um excelente projeto, porque eu tinha vontade de ter a minha habilitação mas eu não tinha condições, e isso aí foi a realização de um sonho”, disse.

O projeto CNH Social faz parte do programa Detran Cidadão, lançado pelo governador Wilson Lima em novembro deste ano. É considerado o maior programa de inclusão social no trânsito já implantado no Amazonas. Mais de 254 mil pessoas já se inscreveram no CNH Social em todo o estado. Esse número deve aumentar até o encerramento das inscrições, nesta sexta-feira (31/12).

Aprovado em Lei pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o projeto CNH Social prevê 20 mil vagas anuais para a formação de novos condutores e, também, para pessoas já habilitadas que desejam incluir ou mudar de categoria.

O projeto arca com os custos de todo o processo de formação dos novos condutores e também dos motoristas que desejam mudar ou incluir nova categoria na CNH. O beneficiado chega a ter uma economia de R$ 1.000 a R$ 1.600.

"De onde se menos esperava, tem um programa social. Ninguém espera isso do Departamento Estadual de Trânsito. Pouca gente sabe e entende o papel primordial e fundamental que a gente exerce para a sociedade. Ao emitir uma CNH, a gente garante o direito fundamental do cidadão com um documento de identificação civil. Ao emitir uma CNH a gente garante a esse cidadão uma perspectiva de um trabalho, que é outro direito fundamental", disse o diretor-presidente do Detran, Rodrigo de Sá Barbosa.

Nova lista - Em janeiro, o Detran Amazonas vai fazer um novo chamamento para mais 2 mil pessoas. Dessa vez, a seleção irá contemplar 1,5 mil pessoas do interior do estado e 500 da capital. Os municípios contemplados serão anunciados na data de divulgação da nova lista.

Em janeiro, também, o Detran-AM vai chamar as 356 pessoas da primeira lista que não compareceram ao órgão. Caso não atendam a nova convocação, elas serão excluídas da seleção.

Motociclista Legal – Além do projeto CNH Social, o governador Wilson Lima determinou que o programa Detran Cidadão tivesse uma atenção especial aos mototaxistas do estado. Por isso, foi criado o projeto Motociclista Legal, que também foi aprovado pela Aleam e prevê a isenção das taxas dos cursos de capacitação e de atualização para mototaxistas em todo o Amazonas.

O projeto ainda prevê a entrega de kits de segurança, com capacete e colete, para todos os mototaxistas capacitados pelo Detran-AM. Desde o início desse projeto, em 17 de novembro, 334 motociclistas de quatro municípios já iniciaram a capacitação: Coari com 113 inscritos; Tefé com 142 inscritos, Humaitá com 30 inscritos e Careiro Castanho com 49 inscritos. Ao todo, 44 mototaxistas já se capacitaram e os demais seguem em curso de capacitação ou atualização.

No dia 20 de dezembro, o governador Wilson Lima entregou os primeiros 260 capacetes e coletes para os mototaxistas de Manacapuru, que já estavam aptos a receberem o kit de segurança. A partir de janeiro, os demais profissionais capacitados nos municípios já contemplados pelo projeto Motociclista Legal também receberão os equipamentos de segurança.

Fotos: Diego Peres/Secom

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem