Homem negro é acusado de furtar mochila que comprou na loja Zara


Um homem negro identificado como Luís Fernandes Júnior foi retirado do banheiro do Shopping da Bahia, em Salvador, após ser acusado de furtar uma mochila que comprou na loja Zara. O caso aconteceu na terça-feira (28). Ao g1, ele afirmou que foi vítima de racismo.

Luís Fernandes Júnior é natural de Guiné-Bissau, país que fica no continente africano, e mora na Bahia há sete anos. Atualmente, ele vive na cidade de São Francisco do Conde, região metropolitana de Salvador. Ele contou que esteve na loja em busca de uma mochila nova, que viu pela internet.

“Fui na loja da Zara procurar a mochila que eu queria, porque a minha estava velha. Conversei com o atendente, que foi muito cordial, e conseguimos encontrar a mochila por meio do código do produto, no aplicativo. Eu então deixei a mochila no caixa e saí da loja para sacar o dinheiro. Depois retornei para pagar pela mochila e saí com minha compra, com o comprovante de pagamento”, disse.

Luís disse que não sabia que segurança suspeitava que ele havia furtado algo.“Ele ficou atrás de mim. De início, eu não liguei porque não tinha ideia de que seria comigo aquilo. Aí ele chegou perto de mim e falou: ‘eu quero que você devolva agora a mochila que você roubou na loja da Zara’. Eu respondi que tinha comprado a mochila e ainda falei que tinha o comprovante, mas ele não quis ouvir e insistiu para que eu devolvesse”, disse Luís.
Outros casos de racismo

Em outubro deste ano, uma investigação feita pela Polícia Civil do Ceará afirma que a loja Zara do Shopping Iguatemi, em Fortaleza, criou um código secreto para funcionários ficarem atentos e acompanharem pessoas negras ou com “roupas simples” que entrassem no estabelecimento.

Veja vídeo



Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem