Investimento do Governo do Amazonas em CT&I alcança 100% de execução pela Fapeam

Com execução plena dos recursos financeiros, o Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), investiu mais de R$ 95 milhões para a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) em 2021, maior orçamento já executado na história da Fapeam.


Somente neste ano, foram ofertados pela Fundação 19 programas. Desses, dez inéditos, voltados para fomentar pesquisas científicas e tecnológicas, formação de recursos humanos, difusão e popularização da ciência na capital e no interior do estado.

Desde sua criação, em 2003, a Fapeam conseguiu atingir a execução total do seu orçamento somente nos anos de 2020 e em 2021, alcançando por dois anos consecutivos esse feito, até então inédito.

“Executar um orçamento da melhor forma possível sempre foi o objetivo da Fapeam, e nos últimos dois anos conseguimos utilizar todo esse recurso com maestria. Acreditamos que seja fundamental para o retorno dos investimentos e reposicionamento da ciência, tecnologia e inovação no Amazonas”, disse a diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales Mendes Silva.

Os investimentos deste ano impactam em 3.517 projetos apoiados, 5.099 bolsas concedidas da educação básica ao doutorado para professores e estudantes, em 54 municípios do Amazonas, além do apoio a 75 cursos de pós-graduação stricto sensu.

“O trabalho da Fapeam começa com estudos técnicos, análises e diálogo com as instituições de ensino e pesquisa, seguindo as prioridades que estão no Plano Plurianual (PPA 2020/2023). Após esse processo, a Fundação lança editais e chamadas, todos com caráter de concorrência pública, buscando atender às demandas de CT&I do estado, dando respostas efetivas para enfrentamento dos obstáculos ao desenvolvimento econômico, ambiental e social do Amazonas”, acrescentou Márcia Perales.

Maior oferta de bolsas - O Amazonas é o estado que mais investe na formação de recursos humanos altamente qualificados e também ocupa o primeiro lugar na oferta de bolsas a alunos de cursos de mestrado e doutorado.

Neste ano, a Fapeam ofertou mil cotas de bolsas em níveis de mestrado e doutorado. É o maior número de bolsas já oferecido pela Fundação ao longo da história da instituição. O investimento do Governo do Amazonas da ordem de R$29.073.326,00, por meio do Programa de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu (Posgrad-2021/2022), impacta em competência técnica-científica instalada no estado, que se reveste em conhecimento e ações em prol da qualidade de vida da população.

Ações Inéditas - Iniciativas inéditas no Amazonas foram anunciadas pela Fapeam neste ano, dentre as ações estão os editais destinados à promoção e estímulo à equidade de gênero na ciência - o Programa Amazônidas: “Mulheres e Meninas na Ciência” e o Programa Fapeam: Mulheres na Ciência, este, específico para apoiar pesquisadoras em projetos no interior do Amazonas, com intuito de promover a participação de mulheres no sistema local de CT&I.

Outra atividade pioneira em 2021 foi o Prêmio Fapeam de CT&I que visa reconhecer o trabalho de pesquisadores que atuam nas instituições de ensino e pesquisa do Amazonas, de professores pesquisadores da educação básica, que desenvolvem projetos no âmbito do Programa Ciência na Escola, e de comunicadores que contribuem para a popularização da ciência, por meio da divulgação científica, além de outras iniciativas.

Além disso, a Fapeam também lançou programas que visam o desenvolvimento de pesquisas em áreas prioritárias para o estado, a concessão de bolsas e auxílios financeiros para a atração e fixação de doutores para atuarem no interior do Amazonas. Destaca-se ainda o apoio para fomentar pesquisas que beneficiem o setor primário, com objetivo de disponibilizar ao produtor rural as inovações tecnológicas voltadas para a produção agrícola, pecuária, aquícola e extrativista.

Evidencia-se também os Programas de Desenvolvimento e de Inovação para Educação Básica (Prodeb) destinado a fomentar projetos de pesquisa e de inovação de professores da educação básica e valorizar mestres e doutores que atuam na educação no estado do Amazonas; e o Biodiversa/Fapeam: CT&I para Ambiência e Biodiversidade no Estado do Amazonas, que apoia projetos de pesquisa científica, tecnológica e/ou de inovação, ou de transferência tecnológica, voltadas para caracterização, conservação, restauração, uso sustentável do meio ambiente e exploração sustentável da diversidade amazônica, com vistas à produção de conhecimentos que contribuam para o enfrentamento dos problemas ambientais.

FOTOS: Divulgação/ Fapeam

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem