Últimas

Programa de redução de desperdício do Governo do Estado coletou 155 toneladas de alimentos em 2021

Com o intuito de combater a fome e reduzir de forma sustentável o desperdício de produtos regionais, como frutas, legumes e verduras, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), recolheu, em 2021, mais de 155 toneladas de alimentos.


O montante coletado abrange itens que não foram comercializados, mas que ainda se encontram em bom estado para o consumo, tendo todos os valores nutricionais preservados.

A iniciativa faz parte do Programa Estadual de Combate e Prevenção ao Desperdício e à Perda de Alimentos, do Governo do Amazonas, que recolhe produtos das Feiras da Banana, Manaus Moderna, da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) do Plaza Shopping, ADS do Cassam e Varejões.

Ao todo, neste ano, aproximadamente 116 mil pessoas que estavam em vulnerabilidade social e nutricional foram beneficiadas, de modo a complementar seus cardápios e alimentar o público atendido. A distribuição foi feita por meio de 498 instituições socioassistenciais cadastradas.

“O feirante é o principal elo dessa cadeia. Todos os alimentos que perderam seu valor comercial, mas que ainda possuem todos os seus valores nutricionais, são doados para o Programa. Nós estamos evitando que 95 toneladas de alimentos sejam jogadas no lixo, recebemos essas doações e doamos para as famílias carentes”, ressaltou Carlos Henrique da Conceição, coordenador do Programa de Combate ao Desperdício e à Perda de Alimentos da Sepror, mencionando a quantidade média de alimentos jogados ao lixo em Manaus, segundo estimado pelo IBGE.

Processo – Após os produtos serem recolhidos, eles passam por triagem, levados para pesagem e depois os alimentos são destinados para as instituições. O processo conta com o apoio do Mesa Brasil, do Serviço Social do Comércio (Sesc/AM) e da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), da Prefeitura de Manaus.

Ainda de acordo com Carlos Henrique, desde o início do ano até setembro, os alimentos que eram recolhidos, aos sábados, na antiga Feira da ADS do Cassam, serviam de complemento nos pratos que eram servidos nas Cozinhas Comunitárias, que atende 1,2 mil pessoas diariamente. A partir de agosto, com a mudança da feira do Cassam para o Centro Cultural Povos da Amazônia (CCPA), os alimentos da nova feira são destinados para a instituição não governamental Divino Amor (IDA).

Balanço – Em 2021, com o total de 155 toneladas de alimentos, o Programa arrecadou o triplo de produtos em comparação com os totais dos anos anteriores. Em 2020, devido à pandemia de Covid-19, foram recolhidas, de três feiras de Manaus, aproximadamente 50 toneladas de alimentos, beneficiando 50 instituições socioassistenciais e 28 mil pessoas.

Em 2019, o Programa arrecadou 54 toneladas de alimentos, beneficiando 50 instituições socioassistenciais e 42 mil pessoas.

FOTOS: Emerson Martins/Sepror

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.