Wilson Lima destaca investimentos em estrutura de assistência à saúde, ao fazer balanço do Governo em 2021

O governador Wilson Lima destacou investimentos em infraestrutura de assistência à saúde durante entrevista ao programa Balanço Geral da Record TV Manaus, na terça-feira (28/12). 


Descentralização do serviço de alta complexidade com a instalação de 11 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em Parintins, o funcionamento pleno do Hospital Delphina Aziz e a reforma e ampliação de unidades foram alguns dos pontos ressaltados pelo governador na entrevista.

Os investimentos também ampliaram a capacidade de atendimento do sistema de saúde em resposta à pandemia da Covid-19, a exemplo da instalação de novas usinas e tanques de oxigênio na rede hospitalar da capital e do interior. Atualmente o Estado conta com 38 usinas em funcionamento, distribuídas em 27 cidades.

Desse total, oito usinas de oxigênio estão instaladas na capital e 30 no interior. Ao todo o Governo do Estado, vai instalar 72 usinas de oxigênio e, para isso, mantém o processo de aquisição dos equipamentos.

“Quando assumi o governo em 2019 peguei a saúde sucateada. Encontrei uma Central de Medicamentos com apenas 12% dos medicamentos que deveria ter lá. Não tínhamos UTI no interior, o que teria nos ajudado muito na pandemia. Isso é resultado da falta de atenção em 40 anos”, disse o governador. “Tudo que a gente teve de avanço na área da saúde a gente construiu agora”, completou.

Em outubro, o governador Wilson Lima inaugurou as primeiras Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no interior, com a instalação de 11 leitos no Hospital Jofre Cohen. A estrutura em Parintins é uma realização inédita no Estado, que até a atual gestão concentrava os leitos de UTI em Manaus. “Montamos 11 leitos em Parintins que já atenderam mais de 100 pessoas em pouco mais de dois meses”, disse.

O governador destacou que 100% do hospital Delphina Aziz entrou em funcionamento na atual gestão do Estado, mesmo tendo sido inaugurado em 2014. Em 2019, quando Wilson Lima assumiu o cargo de governador, apenas 130 leitos estavam em operação. Hoje, 350 leitos estão aptos a receber pacientes, além do completo funcionamento de 11 salas de cirurgia. Houve a retomada de exames laboratoriais e de imagens na unidade, que hoje é o maior hospital público do Norte do país.

Em relação à revitalização de unidades, Wilson Lima destacou a conclusão da primeira etapa da reforma do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, com a ampliação da oferta de leitos e a reforma da Maternidade Balbina Mestrinho.

O Estado reativou a UTI materna do Dona Lindu, com 10 leitos, e inaugurou o Centro de Parto Normal Intra-Hospitalar, com atendimento humanizado e multicultural a parturientes. São quatro salas temáticas, uma delas para atendimentos de gestantes indígenas com respeito às tradições dos povos tradicionais.

Wilson Lima frisou, ainda, o início da reforma de cinco Centros de Atenção Integral à Criança (Caic), que começam a voltar a receber pacientes no próximo ano, com a ampliação da oferta de especialidades médicas.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem